Delcídio prestou depoimento na PF

Em depoimento prestado  na polícia federal, o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) disse que em 2003 foi consultado pela então ministra de Minas e Energia Dilma Roussef ‘acerca da possível nomeação’ de Nestor Cerveró para a Diretoria Internacional da Petrobrás, mas ressaltou que a petista já tinha uma relação com o executivo.

Na ocasião, Delcídio cumpria seu primeiro mandato no Senado. Ele disse que ‘se manifestou favoravelmente’ à indicação de Cerveró para o cargo ’em face da experiência que tiveram conjuntamente no âmbito da Diretoria de Gás e Energia’ Cerveró acabou nomeado.

No depoimento, Delcídio confirmou que tratou com o banqueiro André Esteves sobre a situação de Cerveró, que está preso desde janeiro na Operação Lava Jato, contradizendo o banqueiro que em depoimento afirmou que os dois só conversaram sobre conjuntura macroecnômica.

Enquanto que o banqueiro disse que só tratou de assuntos da conjuntura macroeconômica, Deocidio confirmou que falou com ele sobre a situação da prisão de  Cerveró.

O Senador confirmou que a voz na gravação é dele,  mas diz ser inocente e que não disse ter influencias com os ministros do STF.

 

TODO PETRALHA É MESTRE EM CARA DE PAU.

O SUJEITO DIZ ALGO

CONFIRMA QUE A VOZ É DELE

MAS NEGA O QUE DISSE NO ÁUDIO

 

 

 

 

Deixar uma resposta