Maquiagem dos números para enganar tolos

microcefalia
Dilma “cura” casos suspeitos de microcefalia por decreto. www.jorgeroriz.com.  Antes do aumento dos casos, esse era o critério (Foto divulgação.)

Microcefalia: antes do aumento dos casos, um bebê que possuía um perímetro cefálico com 33 centímetros de acordo com o protocolo médico era considerado suspeito.
Agora, Dilma mandou baixar o número ( segundo ela a redução, atende  aos critérios da OMS-  Tenho minhas dúvidas).
Agora, o bebê que  possui um perímetro cefálico  com 33 centímetros é para o SUS, uma bebê considerado  normal. Só é suspeito com cérebro com 32 centímetros para baixo. Se os casos estão aumentando, a margem de suspeição deve ser maior, (melhor pecar por excesso)  mas ela reduziu a possibilidade de investigação preventiva.
Ou seja, seguindo os ditames do chavismo, ela “cura” suspeitos da  doença por decreto. ( na Venezuela, existe  o ministério da felicidade).

Com a determinação, parte dos 1.248 casos considerados suspeitos  podem ser descartados.  Dilma reduziu os casos por decreto.

O mesmo foi feito com os números do desempregados ( quem não procura emprego, mesmo estando desempregado, não é considerado pelo governo desempregado e fica fora do números oficiais)
O mesmo foi feito com a pobreza. ( quem possui renda superior a  R$240,00 (duzentos e quarenta reais,  saiu das estatísticas da  miséria. Por este motivo que Lula dizia que retirou milhões da pobreza.( recebeu Bolsa Família, saiu da pobreza e entrou na classe média)
Entenderam?

A Infectologista pediatra, Maria Angela Rocha, afirmou em entrevista a BBC:  “Consideramos microcefalia o perímetro igual ou menor do que 33 cm. O normal para um bebê recém-nascido é entre 34 cm e 37 cm, a depender da idade gestacional” (em que semana da gestação o bebê nasce). E O GOVERNO DILMA MUDOU O CRITÉRIO E “REDUZIU” O NÚMERO DE CASOS SUSPEITOS.

E eu pergunto: vc tem ou não obrigação de pelo menos ir para as ruas dia 13/12 pedindo a saída da maluca? É o mínimo que você pode fazer pelo seu futuro, dos filhos, netos e do país.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, e a Organização Panamericana da Saúde, Opas, divulgaram um alerta sobre o vírus zika nas Américas. Segundo o informe, até terça-feira, nove países confirmaram a circulação do vírus: Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Guatemala, México, Paraguai, Suriname e Venezuela.

Os primeiros casos no Brasil foram confirmados em maio e até agora, a circulação está comprovada em 18 estados, de todas as regiões do país. A enfermidade viral transmitida pelo zika causa febre, dores nas articulações, nos músculos e na cabeça, mal-estar geral e conjuntivite.

SE EXISTE UM ELEVADO NÚMERO DE CASOS, POR QUE NÃO MANTER UM MAIOR RIGOR ( ANTES JÁ EXISTENTE) NA INVESTIGAÇÃO DOS CASOS SUSPEITOS? BASTA O ERRO DE UM CENTIMETRO NA MEDIÇÃO, E UM CASO SUSPEITO DEIXA DE SER INVESTIGADO.

Jorge Roriz

Leia aqui a notícia da mudança dos critérios, divulgada pela agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *