Piloto morre após avião cair no mar na Barra

Morre o piloto que comandava o avião que caiu no mar  durante apresentação na Barra, neste sábado, 31. Robson André Textor foi resgatado por mergulhadores do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e levado para o Hospital Português, mas não resistiu aos ferimentos, de acordo com a Superintendência de Telecomunicações das Polícias (Stelecom).

Ele fazia parte da esquadrilha civil Textor Air Show, de Goiânia.  Robson André fazia parte da equipe junto com o pai e o irmão, de acordo com o major Celino, da assessoria da Aeronáutica.

Eles já fizeram mais de 350 apresentações pelo Brasil. O evento fazia parte do “Sábado Aéreo”, promovido pela Base Aérea de Salvador (Basv), na Barra, em comemoração pelo dia do aviador. (  A Tarde )

OBS: O PILOTO NÃO É DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA – FAB.

 

Ministro da Justiça ou defensor de petistas ? Ministro (da justiça petralha) reclama do horário da intimação do filho de Lula

alx_cardoso_original

O ministro da justiça petralha, José Eduardo Cardozo, acha que a PF agiu “fora do procedimento usual”, por ter intimado o filho de Lula, Luis Cláudio Lula da Silva, às 23h.

Cardoso reclamou do  diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

A resposta da Superintendência de Polícia Federal ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre a intimação judicial feita ao filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Luís Cláudio Lula da Silva, em horário tido como inapropriado, só será dada na próxima terça (3)

O Ministro petralha precisa estudar o que diz a lei:

 

“No procedimento criminal, que envolve desde a fase de investigação e inquérito, as intimações podem ser feitas a qualquer hora do dia e da noite, inclusive aos domingos e feriados. É no processo civil que há restrições de horário (das seis às vinte horas), salvo autorização judicial expressa (artigo 172, parágrafo II, do Código de Processo Civil). Portanto, os agentes federais agiram rigorosamente dentro da lei”. “No procedimento criminal, que envolve desde a fase de investigação e inquérito, as intimações podem ser feitas a qualquer hora do dia e da noite, inclusive aos domingos e feriados. É no processo civil que há restrições de horário (das seis às vinte horas), salvo autorização judicial expressa (artigo 172, parágrafo II, do Código de Processo Civil). Portanto, os agentes federais agiram rigorosamente dentro da lei”.

O Cerco se fecha

EDITORIAL DA FOLHA DE SÃO PAULO

Repete-se, sobretudo no contexto da Operação Lava Jato, a tese de que nenhum cidadão, no Brasil contemporâneo, está acima da lei. Uma figura, no entanto, parece ter-se mantido ainda preservada sob um manto de intangibilidade.
Não tanto por sua conduta, mas pelo significado político de que seu nome se cerca, o ex-presidente Lula (PT) permanecia, desde o mensalão, ao largo das diversas investigações, processos e condenações que atingiram personagens fundamentais de seu círculo de poder.
As últimas ações do Ministério Público e da Polícia Federal indicam, todavia, que nem mesmo o líder máximo do petismo está acima das atenções da Justiça. Casos muito suspeitos, aos quais não cabe reagir com sectarismo nem precipitação, vão corroendo a aura de intocabilidade que o protegia.
Seguindo ordens da Justiça Federal, a polícia realizou na última segunda-feira (26) uma operação de busca e apreensão na empresa de marketing esportivo LFT, de propriedade de um filho de Lula.
Não o fez por motivos descabidos. Investigava as ações de uma empresa, a Marconi e Mautoni, suspeita de ter dado propina a políticos para que se estendessem os benefícios fiscais concedidos a duas montadoras de automóveis.
A mesma empresa pagou R$ 1,5 milhão à firma de Luis Cláudio Lula da Silva, sem que fique claro que serviços de marketing esportivo seriam úteis às suas atividades.
Igualmente inexplicado é o empréstimo de R$ 1,5 milhão concedido por um lobista, Fernando Baiano, a um empresário do agronegócio, José Carlos Bumlai.
Segundo a delação premiada de Fernando Baiano, o dinheiro depois teria sido repassado a uma nora de Lula, em troca de um favor feito pelo ex-presidente a uma empresa envolvida na Lava Jato.
O estágio das investigações é ainda incipiente, mas não há dúvida de que o cerco em torno do líder petista começa a se estreitar.
Acuado, o lulismo reage nos bastidores num aparente inconformismo contra a atitude do Ministério da Justiça, que teria “perdido o controle” sobre a Polícia Federal.
Não fosse pela enormidade por trás desse inconformismo –a ideia de que a PF deveria agir a serviço do partido no poder, e não com autonomia–, cumpriria lembrar que a operação se deu em obediência à determinação de uma juíza cujo histórico mais a aproxima do que a afasta das tendências de esquerda.
Ao ex-presidente Lula e seus familiares, como a qualquer cidadão, está assegurado o direito de defesa e o de não ser perseguido arbitrariamente pela polícia. Seria omissão da parte desta, entretanto, recusar-se a investigar os indícios que se acumulam em torno dele.
A menos que admita tal desejo, só cabe ao lulismo defender-se às claras sobre todos os episódios que projetam suspeitas sobre seu líder (Folha de S.Paulo, 30/10/15)

A crise começa em janeiro. Agora é só uma marolinha

GASOLINA, ENERGIA ELÉTRICA, TERÃO NOVOS AUMENTOS…..ENTRE DEZEMBRO E JANEIRO……. A CRISE COMEÇA.. ATÉ AGORA FOI SÓ A PRÉ-ESTREIA. UMA MAROLINHA………
FALTA PERDER O GRAU DE INVESTIMENTO DE OUTRA AGÊNCIA E FALTA O AUMENTO DOS JUROS NOS EUA E A FUGA DE CAPITAIS NOS PAÍSES EMERGENTES….
LEVY, CUNHA E DILMA, VÃO RESISTIR? QUEM VAI CAIR PRIMEIRO. FAÇAM SUAS APOSTAS.
JORGE RORIZ

 

 

Canhão enrolado e o culhão de Cunha

Erenice Guerra…… a amiga de Guerra de Dilmão, está toda enrolada. Movimentou milhões. Ela, Lula, Gilberto de Carvalho e Palocci. (amigões de Lula). Dilma e seus companheiros precisam puxar os culhões de Cunha ou vai ser impichada.
Duas semanas depois de defender a cassação do mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Wladimir Costa (SD-PA) disse nesta sexta-feira ao GLOBO que vai renunciar a sua vaga de titular no Conselho de Ética. Ele não quer briga com Cunha. kkkkkkk
A Casa Covill ou civil do governo Luludilmopetista sempre foi o escritório da bandidagem contra a nação. Começou com José Dirceu.Todos que lá passaram estão acertando contas com polícia.

JORGE RORIZ – Acesse, divulgue e colabore com nosso trabalho.

Fim do Luludilmopetismo

Quem vai assumir o “abacaxi” de ser presidente do país arrombado pelo PT? Qualquer um que entrar terá grandes dificuldades com a verdadeira herança maldita. Não a deixada por FHC e sim pelo Luludilmopetismo.

Quanto mais tempo Dilma ficar,mais ela vai sangrar e mina o PT. Com Sérgio Moro prendendo bandidos e com o rombo deixado no país, nem precisamos de oposição. Lula e o PT estão liquidados e não tem mais volta.

Luludilmopetismo (expressão criada por Jorge Roriz) para simbolizar Lula , Dilma e o PT.

Contas de Lula e 3 ex-ministros têm movimentação milionária: R$ 297 mi

Responsável por detectar operações financeiras suspeitas, o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda, concluiu no último dia 23 de outubro um documento explosivo. Chama-se ‘Relatório de Inteligência Financeira 18.340.’ Tem 32 páginas. O conteúdo foi exposto pelo repórter Thiago Bronzatto em notícia veiculada na mais recente edição de Época.

O relatório do Coaf revela transações com indícios de irregularidades de pessoas e empresas que se encontram sob investigação nas operações policiais que eletrificam a República: Lava Jato, Zelotes e Acrônimo. Entre elas Lula e três ex-ministros petistas: Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil), Fernando Pimentel (Desenvolvimento) e Erenice Guerra (Casa Civil). Juntas essas pessoas e suas logomarcas registraram movimentação de notáveis R$ 297,7 milhões.

Lula, Palocci, Pimentel e Erenice integram uma lista de 103 pessoas e 188 empresas varejadas pelo Coaf. Juntas, movimentaram quase meio bilhão de reais em operações que, por atípicas, foram informadas pelo Coaf ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal e à Receita Federal. Enviou-se uma cópia do levantamento também para a CPI do BNDES. Leia mais no blog de Josias de Souza

Lula sabe que será preso. Movimentou R$ 52,3 milhões em sua conta após 2011, detectou Coaf

 

Sou a favor do impeachment – Intervenção é o último recurso

Sei que vou desagradar a muita gente, mas sou a favor do impeachement e no momento,  contra a intervenção militar.

Os militares não desejam o poder. Quem é o chefe das forças armadas? A presidente da república. Se as forças armadas se rebelam, é golpe. Os petralhas vão usar a saída dela considerada por muitos de ilegítima para voltar ao poder.

Se podemos retirar Dilma de forma legal, para que o derramamento de sangue?

Se um general se rebelar e ordenar o golpe, todo o exército vai obedecer ou vamos dividir o exército em duas correntes? Fieis e infiéis a Dilma?

Muitos podem argumentar: “Ah mais com o impeachment os problemas do país vão continuar”.

E com o golpe, vamos caminhar para mais desordem e guerra civil

Os problemas causados por Lula/Dilma e o PT ao país, passarão décadas para serem solucionados.  Seja lá quem assumir, passará por grandes dificuldades.

Sou a favor do golpe, se o impeachment não for feito. Nesse caso, não existe outra alternativa. Sabemos que Dilma é um presidente fantoche e não possui condições políticas e morais para continuar no cargo.

Caso o impeachment legal for feito e os insatisfeitos continuarem a fazer baderna, caso o exército cubano aqui infiltrado no Mais Médicos, os “refugiados” e exército cubano/venezuelano interfiram (Maduro já ameaçou) nesse caso, o exército legitimamente, terá que entrar em ação.

Quem deseja a intervenção militar no lugar do impeachment, atende aos desejos dos petralhas: querem sangue, baderna, mais destruição do nosso país, anormalidade democrática. Dessa forma, após a queda de Dilma, eles vão se achar no direito de voltar ao poder. Haverá mais desrespeito às leis e desobediência civil.

O país não ficou em anarquia democrática  com a saída de Collor. O mesmo deve ocorrer com Dilma. Se ela cometeu crime, que a lei seja cumprida.

 

A Consultoria Legislativa do Senado já se manifestou a respeito de suposta “constitucionalidade de uma intervenção militar”. A resposta encaminhada à consulta feita foi a seguinte: “Conforme o Consultor Legislativo, Tarciso Dal Maso Jardim, de fato, há grupos minoritários que propagandeiam a insensata tese de que haja fundamento constitucional para uma intervenção militar no Brasil. O argumento seria baseado no artigo 142 da Constituição Federal, ao dispor que as Forças Armadas são instituições sob a autoridade suprema do Presidente da República e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem. Note-se que a autoridade suprema é do Presidente e sob suas ordem as Forças Armadas devem defender a Pátria, como, por exemplo, em resposta a agressão armada estrangeira, e os poderes constitucionais. Por fim, no caso de lei ou da ordem, podem agir se o Executivo, o Judiciário ou o Legislativo requererem. Lei ou ordem devem ser entendidas como sinônimas de segurança pública (art. 144da Constituição Federal). Mesmo assim, conforme dispõe o § 2º do art. 15 da Lei Complementar nº 97, de 1999, a atuação das Forças Armadas, na garantia da lei e da ordem, por iniciativa de quaisquer dos poderes constitucionais, ocorrerá de acordo com as diretrizes baixadas em ato do Presidente da República, após esgotados os instrumentos destinados à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.” Traduzindo: É possível uma intervenção militar acontecer dentro da legalidade, se o povo fosse às ruas pedindo isso às Forças Armadas? Resposta: Não.

Jorge Roriz

O desabafo de Carla Zambelli

Terceira noite aqui no confinamento. Não vou gravar vídeo desta vez, porque estou chorando. Ouvi o áudio de um amigo que está tentando vir pra cá para nos ajudar. Pediu ajuda pra outro amigo que lhe negou, por motivos até justos….

Com a ajuda que alguns me depositaram já consegui ajudar 5 pessoas a virem.

Paguei do bolso agora para minha mãe vir com João me visitar, porque estou morrendo de saudades.

Estou chorando porque, pela 1ª vez em 4,5 anos, estou me questionando se vale a pena.

Se esse desgaste todo, se ficar longe do meu filho, se ter problemas no trabalho, se não ter tempo nem pra namorar… Vale a pena?

E ainda ter que abrir o face e ver intervencionistas me xingando, brasileiros defendendo o PT e sua quadrilha.

Se vale a pena colocar minha saúde em risco. Pedi ajuda ontem e tive mais ataques, que ajuda.

E ainda tivemos que aguentar jornalistas vindo aqui verificar se estávamos mesmo resistindo, se estamos recebendo dinheiro pra estar aqui, se estou faltando só trabalho…

Espero que uma noite de sono apague um pouco desta decepção toda.

João, ainda é por você. Agora mais do que nunca.

Carla Zambelli / Nas Ruas –  desafabo feito no perfil do Facebook

A crise chega ao exército

general Antonio Hamilton Martins Mourão

A exoneração do General Antônio Hamilton Martins Mourão do cargo de Comandante Militar do Sul, por fazer críticas ao atual sistema político, agrava a crise moral, política e financeira do país.

O general de quatro estrelas falou o que  o exército  e o povo pensa. É claro que dentro das regras, os militares eles não podem se manifestar publicamente sobre política, mas diante da grave crise que o país passa, dentro dessa circunstância, é natural que o exército se manifeste porque a situação é de anormalidade e já existem movimentos públicos, embora em minoria, pedindo a intervenção militar.

Além de humilhados com cortes de verbas, sucateamento de seus equipamentos, desprezo pelas escolas militares, os militares ainda não engoliram ter como ministro da Defesa, um comunista de carteirinha.

O caldo está engrossando, rumo a uma guerra civil.

O aumento dos juros previsto para dezembro nos EUA e o rebaixamento do país com a perda do grau de investimento em uma segunda agência, fará o tempero para que o PT, Lula e Dilma, percam o poder. A nação já não suporta mais pagar impostos para cobrir rombos de traidores da pátria que perdoaram dívidas a países ditatoriais, fizeram doações, destruíram a economia e apenas gastaram o dinheiro da nação para se manter no poder. Mentiram, roubaram e querem mais impostos. O futuro de nossos filhos e netos está ameaçado. O Brasil agoniza.

O General prega que vantagem de mudar Dilma seria “o descarte da incompetência, má gestão e corrupção”. 90% da população, concorda com o general.  Ele sabia que seria punido com a declaração, mas não foi covarde. Disse a verdade.

Jorge Roriz

 

A confissão de Lula e o estelionato eleitoral

– “Tivemos um problema político sério, porque ganhamos a eleição com um discurso e depois das eleições tivemos que mudar o nosso discurso e fazer aquilo que a gente dizia que não ia fazer”, AFIRMOU LULA.

Em outras palavras: ele confessa que o PT, Dilma e ele praticaram  estelionato eleitoral.

Na campanha eleitoral, eles já sabiam que o país estava em pessíma situação financeira, mas pregaram  a properidade, a opulência, os gastos exagerados. Quando alguém alertava para a situação , eles diziam que os críticos estavam torcendo para o quanto pior melhor  não desejavam o bem para o país.
Dilma “pedalava” e prometia mais casas, mais bolsas e  mascarava os  números. Concedeu até desconto na tarifa de energia, embora o país estivesse com pouca reserva de água nas hidroelétricas e usando a energia termoelétrica que é a mais cara.

O resultado só apareceu, LOGO APÓS A ELEIÇÃO.

JR

Juiza nega pedido da PF para intimar o filho de Lula

Polícia Federal não precisa de autorização de juízes  para intimar investigados

PF intimou o filho de Lula a depor um dia após a realização das buscas em suas empresas, que coincidiu também com a data do aniversário de 70 anos do ex-presidente. O episódio provocou uma reação do PT e do próprio Lula que, ao se referir ao cerco das instituições oficiais durante evento da sigla em Brasília, disse que, nos próximos três anos “vai haver muita pancadaria” contra ele.

Luis Cláudio foi notificado às 23 horas da última terça-feira, 27, após voltar da festa para Lula. O horário e a data foram considerados ‘uma afronta’ pela defesa e pelo ex-presidente, o que levou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a cobrar “imediatos esclarecimentos” do diretor-geral da PF, Leandro Daiello.

Em ofício enviado ao chefe da PF, Cardozo cobrou explicações sobre a possibilidade de “o sr. Luís Claudio Lula da Silva ter sido intimado, em tese, fora do procedimento usual, para prestar depoimento em inquérito policial”. A PF não se manifestou. Investigadores disseram ao Estado que não há nada na legislação que impeça a entrega de intimação à noite.

O filho de Lula virou alvo das investigações após o Estado revelar que sua empresa recebeu dinheiro da consultoria Marcondes & Mautoni, suspeita de ter operacionalizado a compra das medidas provisórias 471/2009, 512/2010 e 627/2013. Ele confirmou que os pagamentos somaram R$ 2,4 milhões. As investigações relacionam os repasses à empresa de Luís Claudio à edição dessa última MP. ( Estadão).

VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA DIVULGADA PELA JUÍZA:

 

“Esclarecimento 1.
O processo n. 55233-74.2015.4.01.3400 (medida cautelar) já tramita em regime de publicidade desde a tarde do dia 26/10/15, com especial recomendação a todos os servidores para atender com prioridade absoluta todos os pedidos formulados pelos defensores dos investigados presos, notadamente os que dizem respeito ao acesso irrestrito aos autos. A 10ª VF/SJDF está fornecendo uma cópia digitalizada da íntegra dos autos (4 volumes físicos) a todos os interessados, inclusive jornalistas, mediante o fornecimento, pelo interessado, da mídia onde será gravada a cópia do processo. Fazemos isso mediante simples pedido verbal no balcão da secretaria da vara, no mesmo momento do pedido.
Esclarecimento 2.
Nas decisões que prolatei aos 19/10/15 e 23/10/15 na medida cautelar n. 55233-74.2015.4.01.3400 (ambas disponíveis ao público no portal da SJDF: http://portal.trf1.jus.br/sjdf/comunicacao-social/imprensa/noticias/operacao-zelotes-decisoes-e-despachos-da-10-vara-federal.htm), deferi o pedido de busca e apreensão nas empresas LFT Marketing Esportivo (CNPJ 13.441.341/0001-44), Touchdown Promoção de Eventos Esportivos Ltda. (CNPJ 14.183.023/0001-93) e Silva e Cassaro Corretora de Seguros Ltda. (CNPJ 20.139.112/0001-35), as quais possuem vínculos societários entre si e se localizam na mesma sede. Em relação a todo o material apreendido no dia 26/10/15, determinei “o afastamento do sigilo fiscal, bancário e sobre o fluxo de comunicações e de dados em sistemas de informática e telemática de todo o material apreendido, de maneira que a Polícia Federal possa examinar computadores e mídias, e, se for o caso, sujeitá-los à perícia”. Portanto, afastei os sigilos de tudo quanto tiver sido apreendido, inclusive nas três empresas acima referidas.
Esclarecimento 3
Desconheço qualquer pedido da Polícia Federal para “ouvir em depoimento o senhor Luiz Cláudio Lula da Silva”.
Esclarecimento 4
Sou juíza federal substituta, atualmente em auxílio à 10ª VF/SJDF por prazo indeterminado. Nessa condição, e nos termos do ato do Presidente do TRF1 que me designou, tenho atribuição sobre a totalidade do acervo processual do juiz federal titular da 10ª VF/SJDF, atualmente convocado no STJ. Todos os procedimentos relativos à operação zelotes estão no acervo processual do juiz federal titular da 10ª VF/SJDF, pelo qual atualmente respondo, pois se trata do juízo natural prevento para todos os procedimentos relativos a essas investigações que tenham sido ou que venham a ser judicializados.
Enquanto permanecer inalterado o ato do Presidente do TRF1 que me designou, eu sou a única juíza com atribuição para os procedimentos judicializados da operação zelotes. Digo procedimentos, e não processos, pois ainda não foi oferecida nenhuma denúncia por parte do MPF. Somente haverá processo penal propriamente dito se vier a ser recebida eventual denúncia oferecida pelo MPF. Em meus afastamentos eventuais (férias, licenças etc.), há uma ordem previamente estabelecida em ato normativo do TRF1 que determina, de maneira prévia e pública, quais são os juízes que substituem os outros em seus afastamentos legais. Se porventura eu vier a me afastar da jurisdição, é o Diretor do Foro da SJDF que designará o juiz que me substituirá, mas isso somente é aferível no momento do eventual afastamento. “

O Lula lá virou blá-blá-blá


No papel de valentão, Lula promete revide e ‘três anos de muita pancadaria’. Talvez nem dure tanto. Se as instituições continuarem o trabalho que têm feito, ele implode antes

Luiz Inácio Lula da Silva está em campo para fazer o que mais sabe: torturar os fatos até que eles confessem alguma versão que lhe seja conveniente. Na posição de ex-presidente da República que vê a si e a seus familiares na condição de investigados por terem assaltado os cofres públicos, ele monta, com patrocínio do PT, o teatro de sempre e encena seu blá-blá-blá. O que Lula diz não vale o preço de uma meia-entrada.

Ontem, em evento promovido pelo partido dos mensaleiros e do petrolão, ele apresentou-se novamente como vítima a quem malvados terríveis – aqueles vilões de sempre – não se cansam de querer destruir. No papel de valentão, prometeu revide e “três anos de muita pancadaria“. Lula talvez nem dure tanto. Basta que as instituições continuem o trabalho que têm feito para que ele imploda antes e tenha que se haver com a Justiça.

A estratégia de Lula é clara como as regras do futebol: ele tenta mirar o futuro para tirar a atenção das agruras do hoje e jogá-las num ponto bem distante da percepção cotidiana. Busca, também, desviar o foco das suspeitas para outrem: já que não consegue apresentar-se como limpo, o sujo limita-se a acusar o mal lavado.

Lula e o PT deveriam é se preocupar em explicar o presente, naquilo que os dias atuais refletem escolhas que, a partir de seus governos, produziram o retrocesso em marcha no país. Deveriam é apresentar suas alegações sobre a sanha do ex-presidente e de sua família em transformar a passagem pelo poder num trampolim para a boa vida.

Mas como agora sequer consegue sustentar que ele próprio goze de credibilidade, Lula serve-se do PT também como anteparo e vassalo. Enquanto o líder rosna, o partido acusa, formalmente, a Polícia Federal, o Ministério Público e o Judiciário de estarem promovendo “intimidações” e “sabotagem política” ao líder.

O enriquecimento de seus parentes, Lula nem se arrisca a negar. Recorre a ironias para justificar a ascensão meteórica de filhos, noras, sobrinhos – e até cogita também a de seus sete netos… A defesa dos Lula da Silva no máximo consegue balbuciar que eles são “peixinhos” no mar poluído da corrupção.

Um fato novo é que recai agora, oficialmente, sobre uma das 18 empresas do conglomerado Lula da Silva a suspeita de ser mera fachada para desviar dinheiro, segundo análise da Receita Federal publicada pelo Valor Econômico. A LFT Marketing Esportivo pode ser uma lavanderia de recursos desviados pela corrupção – intimado pela PF, Luis Cláudio Lula da Silva terá muito a explicar.

De positivo, o discurso de Lula feito ontem tem apenas a admissão explícita de que Dilma venceu a eleição do ano passado mentindo e enganando a população. “Ganhamos a eleição com um discurso e depois das eleições tivemos que mudar o nosso discurso e fazer aquilo que a gente dizia que não ia fazer”, afirmou. Algum mea-culpa, pedido de desculpas, demonstração de vergonha na cara por parte de Lula pelas empulhações perpetradas pelo seu partido? Esquece… Ator talentoso, ele entende mesmo é de blá-blá-blá.

Este e outros textos analíticos sobre a conjuntura política e econômica estão disponíveis na página do

Instituto Teotônio Vilela