As lições das urnas

A derrota petista e dos apoiadores de Dilma, mostra claramente que a  maioria da população brasileira , APROVOU o que os petistas chamam de “golpe”.

Se os eleitores , votaram  contra os apoiadores de Lula, Dilma e do PT e seus partidos aliados, fica claro que o Impeachment foi aprovado pela população.

Tucanos vencem em sete capitais e passam de 702 prefeituras, em 2012, para 803. Petistas vencem em 256 cidades contra 630 eleitos em 2012.

As pesquisas falsas e os protestos pagos dos vermelhos, passaram a impressão de que Lula, Dilma e o PT possuíam grande militância. Se temia até mesmo uma guerra civil ou comoção quando Dilma fosse afastada ou em futuro próximo, quando Lula for preso.

Na verdade, muitos esfomeados que recebiam a camisa,  transporte e o pão com mortadela e “tubaína”, estavam fazendo esse papel apenas por necessidade financeira e extrema miséria. Muitos deles eram recrutados nas fazendas e roças de locais distantes das áreas urbanas e com extremo nível de pobreza. Mas na hora de votar, muitos deles votaram contra o PT e seus aliados.

E gratificante saber que o povo brasileiro amadureceu politicamente  e entendeu a grande e poderosa farsa criada pelo PT com a ajuda de empresários corruptos ( que recebiam favores em troca)  e pela imprensa esquerdista que manipulavam a opinião pública e  varriam para debaixo do tapete a sujeira vermelha que tantos e terríveis males causou ao país.

O Brasil é verde e amarelo. O Brasil é cristão, evangélico, umbandista, espírita, e possui bases  sólidas em respeito a ética, a família tradicional e a honestidade. Que ganha o seu sustento com trabalho honesto na base do mérito, esforço  e estudo

O povo brasileiro não apoia corruptos e adoradores de aberrações disfarçadas de normalidades. Cada um que faça o que quiser dentro de quatro paredes, mas não pratique em público e não alicie crianças induzindo elas a uma opção que deve ser orientada pelos pais e  não por ideologias políticas.

Estamos orgulhosos do Brasil e do povo brasileiro. Não vamos adorar, Cuba, Venezuela, Bolívia. Vamos amar e respeitar os símbolos nacionais.

Nossa bandeira não é vermelha. Não temos foice  e martelo. Avante Temer, avante Brasil.

OS CORRUPTOS INDEPENDENTES DE PARTIDOS, SEJAM PUNIDOS. MAS NÃO SE PODE CULPAR SEM PROVAS OU DIREITO DE DEFESA.

DIANTE DA ARRASADORA  DERROTA PETISTA, FICA CLARO QUE LULA  NÃO TEM A MENOR CHANCE DE VOLTAR A SER PRESIDENTE.

Jorge Roriz

Felipe Moura comenta sobre a derrota de Freixo no RJ

Marcelo Crivella é eleito prefeito do Rio de Janeiro. É um dia triste para coxinhas de esquerda. Terão de trabalhar para bancar seus filmes.

– Hoje é um dia triste para os Black Blocs. Perderam a chance de ganhar uma secretaria.

– Diretor do Datafolha, neste domingo de eleição, não descartou “surpresa” no Rio. Jamais descartamos, tampouco, a torcida do Datafolha.

– Puxa vida, o que será do Rio agora sem um novo “banco municipal”? Que dó!

– Nessas horas de derrota de socialista, fico pensando em bandido que “está no crime” e não receberá “anistia”. Que dó!

– Freixo já pode planejar como fará da próxima vez para parecer menos Freixo. Mas estaremos aqui para lembrar mais uma vez ao eleitor quem é.

– Quando ouvir psolistas culpando “boatos, mentiras e calúnias” pela derrota, lembre-se: eles se referem à exposição de suas próprias ideias.

Leia a matéria completa aqui

PALOCCI E ODEBRECHT SE REUNIRAM 27 VEZES, DIZ LAVA JATO

A força-tarefa da Operação Lava Jato constatou que o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil/Governos Lula e Dilma) reuniu-se 27 vezes com o empreiteiro Marcelo Odebrecht. A informação consta da denúncia criminal da Procuradoria da República contra Palocci, Odebrecht e mais 13 investigados na Operação Omertà, 35.º desdobramento da Lava Jato.

Tais reuniões ocorreram em datas próximas aos períodos em que observada a solicitação de interferência de Antonio Palocci em altas decisões do Governo Federal.

 

 

A ligação do PCC com a Farc e o Foro de São Paulo

 Juiz Odilon de Oliveira fala de PCC, FARC, Foro de São Paulo

Entrevista ao Jornal CORREIO DO ESTADO do Mato Grosso do Sul, em 13.05.09 Aug 21st, 2009 11:33 pm

1) CORREIO: O PCC ainda está em atividade no Brasil?

ODILON: Fundado em 31/08/1993, no interior de São Paulo, essa facção criminosa não se encontra presente apenas no Brasil. Está em franca e crescente atividade também em outros países da América do Sul, como Bolívia e, principalmente, Paraguai. O grupo mantém fortes contatos também com as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Está cada vez mais bem estruturado com pessoal, armamento, recursos financeiros e disciplina. Estima-se que de cada cinco dos 440 mil presos do Brasil um seja membro do PCC. A maior incidência está no Estado de São Paulo, assumindo Mato Grosso do Sul, por conta do Paraguai e da Bolívia, a segunda posição. A facção teria um exército de mais ou menos 84 mil integrantes. As FARC, grupo terrorista colombiano fundado em maio de 1964, possuem apenas 10 mil integrantes. Outro perfil do PCC, além de sua finalidade econômica, é de natureza terrorista.

Continue reading

ANA JÚLIA, A MENINA SAÍDA DE UM MOLDE

Percival Puggina

amenina
O CONTO DA MENINA “APARTIDÁRIA” QUE CHORA DEFENDENDO O CAOS DAS OCUPAÇÕES NAS ESCOLAS

 

          Assisti ao vídeo em que essa menina, falando aos deputados estaduais do Paraná, discorre sobre os motivos das atuais invasões. Seu discurso é a síntese do que ensinam os fazedores de cabeça. Obviamente, ela não acessa o meu ou qualquer dos blogs que defendem ideias conservadoras ou liberais. Sua relação com o contraditório se exerce pela mera aplicação de rótulos. Os adjetivos que dispara – golpista, fascista, machista, homofóbico, racista – abastecem seu vocabulário como os únicos cabíveis a quem diverge do que lhe foi ensinado.

          Ela diz que não a doutrinaram e que essa acusação é um “insulto”. De fato, ela não foi doutrinada, mas não pelas razões que afirma. O que fizeram com ela foi ocultação do contraditório e escamoteação de outros pontos de vista, como observou Olavo de Carvalho ao discorrer sobre o muito conhecimento e tempo necessários a uma efetiva doutrinação. Isso fica claro quando Ana Júlia fala emocionada sobre o quanto aprende a respeito do Brasil e da política nos dias de invasão. Ora, durante esse período supostamente pedagógico ela convive somente com outros invasores e com os professores que os pastoreiam. Participa, pois, de um desses eventos dos quais companheiros e camaradas emergem com fulgores de profetas que ouviram a voz do Senhor. Mas é apenas a própria voz que escutam.

          A luz dessa sabedoria não remove escamas dos olhos. Por isso, a mocinha afirma que a “escola pertence aos estudantes” e daí deduz, sem esclarecer a relação entre causa e efeito, que o grupo ao qual pertence pode destituir dessa alegada posse todos os que pensam diferente e querem aula. E quem não entendeu algo tão obscuro é homofóbico, machista, fascista, bobo e feio. Ora, nem a escola é dos alunos, dado que pertence à comunidade, nem pode, qualquer fração ou facção dispor dela como bem quiser. Pretender que assim seja, para usar uma palavra da qual a oradora usa e abusa, insulta a Constituição e a inteligência de quem a ouve.

          Li que o pai da adolescente seria vinculado ao PT. Ele tem todo direito de orientar sua filha como quiser, embora esse direito não prescinda de uma conduta respeitosa em relação à liberdade dela. Já à sua escola e aos seus professores não é dado esse direito! Vem daí a Escola sem Partido. O discurso da mocinha reforça a necessidade do projeto. Ela quer escola com partido, para reproduzir o que aprendeu. Essa é uma escola que permite ser capturada, que fecha suas portas aos demais alunos, professores e famílias, em nome dos objetivos políticos que lhe prescreveram. Nem mesmo uma eleição de segundo turno para prefeito será mais relevante e democrática que a tomada do prédio por seu aparelhinho pedagógico.

          O jornalista Alexandre Garcia, em recente comentário, sugeriu que cada invasor de escola indicasse, em redação de 20 linhas, suas reivindicações. Pois é, seria bom mesmo ler esses textos. Sucessivos exames do ENEM e indicadores internacionais têm mostrado o rés do chão por onde se arrastam as redações de nossos estudantes. Dezenas de milhares de professores têm testemunhos a dar sobre o desinteresse e a indisciplina dos alunos, mais dedicados a gozar o presente do que a construir o futuro. Empenhados em bagunçar a escola e a aula para, supostamente, dar um jeito o mundo. Ademais, tais redações iriam revelar o caráter orquestrado e unitário dessas invasões.

          O discurso, que já conta 400 mil acessos no YouTube, é a voz de todos os invasores. A menina parece, como tantos outros, saída de um molde. Crê que a discordância autoriza a grosseria e a causa justifica a desonestidade intelectual. Permite-se – suprema desfaçatez –  jogar no colo dos deputados o cadáver do estudante morto a facadas por um colega, após uso de drogas, no interior de uma escola ocupada! “Suas mãos estão sujas de sangue”, esguichou ela sobre os parlamentares, como se fizesse acusação plausível e não promovesse evidente transferência de responsabilidades.

          A simpatia pela militantezinha e sua causa, expressa em veículos de comunicação, é – para falar como ela – um insulto ao público. Quem disse que a tolerância é sempre virtuosa?

________________________________
* Percival Puggina (71), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

 Percival Puggina

Prejuízos com ocupações de escolas: ENEM, TSE e os próprios alunos sem aulas

Invasões em escolas incentivadas por Lula e a esquerda custou R$ 3 milhões ao contribuinte, informa Gilmar Mendes. Mas o prejuízo citado é de apenas do remanejamento de locais de votações.

Ocorreu outros prejuízos: os alunos deixaram de estudar atrasando o ano letivo.

Depredações e roubos nas escolas ( roubaram computadores, pincharam as paredes das escolas, quebraram cadeiras, portas, equipamentos)

Somente o Estado de São Paulo, teve um prejuízo de três milhões. O levantamento foi feito considerando 81 escolas, das quais 72 foram, segundo a secretaria de Educação de São Paulo, “vandalizadas e furtadas”. O órgão destacou que a avaliação é parcial e o valor deve aumentar. De acordo com a administração estadual, das cerca de 200 escolas tomadas pelos estudantes.

O ocupação de escolas foi uma ação política organizada pelo PSOL e pelo PT.

Além de danificar e destruir objetos da secretaria da escola, das salas de coordenação, de mediação e de equipamentos de festas, foram furtados, computadores,  notebooks, radiocomunicadores.

Termina hoje o prazo para desocupação das escolas ou o ENEM será cancelado nessas localidades

Termina hoje (31) o prazo dado pelo Ministério da Educação (MEC) para que os estudantes deixem as escolas, universidades e institutos federais ocupados em protesto contra medidas tomadas pelo governo federal. Caso isso não ocorra, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será cancelado nessas localidades.

De acordo com o último balanço da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) são 1.177 locais ocupados em todo o país. Não há um balanço nacional oficial. Os números locais, no entanto, são diferentes. É o caso do Paraná, por exemplo, onde a Ubes diz que há 843 estabelecimentos. enquanto a Secretaria de Educação fala em 491

AGU diz que poderá cobrar Enem dos estudantes em escolas ocupadas

Advocacia-Geral da União (AGU) diz que poderá cobrar os prejuízos aos cofres públicos causados pela ocupação de unidades de ensino programadas para receber a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com nota divulgada pelo órgão.

De acordo com o último balaço do Ministério da Educação (MEC), 182 locais de prova estão ocupados por estudantes em protesto contra a Medida Provisória do Novo Ensino Médio e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/2016, que estabelece um limite de gastos para a União para os próximos 20 anos.

O MEC deu prazo até 31 de outubro para os estudantes deixarem os locais. Caso isso não ocorra, o exame será cancelado nessas escolas e institutos federais. Segundo a pasta, cerca de 95 mil candidatos poderão ser afetados.

De acordo com a AGU, a maior preocupação é com a própria realização do Enem, marcada para os dias 5 e 6 de novembro. A ideia é cobrar dos responsáveis o valor pago por cada nova prova aplicada. O Enem tem um custo de R$ 90 por participante.

A AGU também estuda o ajuizamento de ações por eventual prejuízo ao patrimônio, caso seja constatada depredação das instituições de ensino. O órgão diz que, em conjunto com outros órgãos, vai trabalhar para identificar os responsáveis. Equipes de advogados públicos estarão de plantão até a realização do exame.

escola2

escola

Base do presidente Michel Temer possui 81% do eleitorado

 Os partidos que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff e hoje formam a base do governo de Michel Temer vão comandar 81% do eleitorado do País. O resultado consolida uma ampla base municipal formada pelas legendas com assento na Esplanada e, ao mesmo tempo, revela a ampliação do espaço dos partidos nanicos.Das 57 municípios onde houve segundo turno, siglas aliadas ao governo elegeram 46 prefeitos – sendo 12 em capitais. Ao todo, contando o resultado do primeiro turno, foram 4.446 eleitos. A conta inclui PMDB, PSDB, PSD, PP, PSB, PR, DEM, PTB, PPS, PRB e PV.

Proibição do financiamento reduziu doações à metade

A proibição do financiamento empresarial resultou em redução de mais da metade do valor arrecadado por candidatos, segundo informou neste domingo, 30, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes.

O total de doações eleitorais foi de R$ 6 bilhões em 2012 para R$ 2,8 bilhões neste ano. “Ninguém pode negar que a campanha eleitoral se tornou mais barata. Houve significativa redução da presença do dinheiro na campanha, esse é um dado positivo. Se isso é replicável para 2018, isso é algo que se responde depois”, afirmou.

“O que me leva a acreditar que o sistema vai mudar? A Lava Jato. Os parlamentares estão num quadro de fragilidade, acossados. Eles estão expostos. Se não é um deputado, é um companheiro do partido, é o partido que é acusado de ter recebido dinheiro.”

“A única segurança é dar outro perfil ao sistema político”. Gilmar, também afirmou que o STF está sobrecarregado porque “meio Congresso é investigado”.

PSDB conquistou 14 prefeituras no 2º turno; PT perdeu nas 7 cidades que disputou

 

O segundo turno das eleições municipais mostrou crescimento do PSDB e queda do PT na conquista de prefeituras.

O desempenho petista no segundo turno confirmou a tendência de queda que já havia sido apontada no primeiro turno. O partido não elegeu nenhum dos sete candidatos com os quais disputou hoje (30). Na região do ABC, onde nasceu o partido, nenhum dos dois candidatos conseguiram vitória.

No Recife, única capital em que disputou a prefeitura no segundo turno, o PT viu o atual prefeito Geraldo Júlio (PSB) vencer João Paulo (PT) por uma grande margem de votos, quase 200 mil. Já na gaúcha Santa Maria, a disputa foi apertada: o petista Valdeci Oliveira perdeu para o tucano Pozzobom por apenas 226 votos.

Candidatos petistas também disputaram em Mauá (SP), Anápolis (GO), Juiz de Fora (MG) e Vitória da Conquista (BA).

PSDB

Por outro lado, o maior rival do Partido dos Trabalhadores, o PSDB conseguiu eleger 14 das 19 prefeituras que disputou em segundo turno. Os tucanos concorreram em oito capitais e venceram em cinco delas: Porto Alegre (RS), Belém (PA), Maceió (AL), Porto Velho (RO) e Manaus (AM).

Além disso, embora tenham sido derrotados em Belo Horizonte (MG), residência eleitoral do presidente do partido, senador Aécio Neves, os tucanos tiveram bom desempenho no ABC paulista. Em São Bernardo do Campo (SP), cidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Orlando Morando (PSDB) ganhou com 59% dos votos válidos.

Em Santo André, Paulo Serra (PSDB) teve 78% dos votos, enquanto o petista Carlos Grana alcançou apenas 21%. Os tucanos levaram ainda Ribeirão Preto, cidade do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, com Duarte Nogueira sendo eleito por 56% dos votos válidos.

PMDB

Já o PMDB, maior partido do país, elegeu prefeitos de três das seis capitais que disputou: Goiânia (GO), com Iris Rezende sendo eleito prefeito pela quarta vez; Florianópolis (SC), com Gean Loureiro; e Cuiabá (MT), com Emanuel Pinheiro.

No total, o partido levou oito das 15 cidades que disputou no segundo turno. Em Macapá (AP), residência eleitoral do ex-presidente da República e uma das principais lideranças peemedebistas, José Sarney, o partido perdeu a disputa da prefeitura para a Rede.

Comparação com 2012

Em 2012, quando a ex-presidenta Dilma Rousseff ainda governava, o desempenho do PT nas eleições municipais foi muito superior ao de agora. O partido tinha eleito, naquele ano, 630 prefeitos em primeiro tuno, e levou 21 para o segundo turno. Desses, oito foram eleitos.

Mantendo a tendência de crescimento já apresentada no primeiro turno desta eleição, o PSDB continuou em trajetória ascendente neste segundo turno em relação a 2012. Nas últimas eleições, o partido elegeu 686 prefeitos em primeiro turno e enviou 17 para o segundo turno, tendo eleito oito prefeitos na segunda fase. Este ano, foram eleitos 14 dos 19 candidatos tucanos que disputaram o segundo turno.

Nas eleições municipais passadas (2012), o PMDB elegeu 1.015 em primeiro turno e disputou com 16 candidatos o segundo turno, elegendo mais seis. Agora, o partido disputou o segundo turno com 15 candidatos e conquistou oito prefeituras.

Edição: Carolina Pimentel/ Mariana Jungmann, Iolando Lourenço e Paulo Victor Chagas – Repórteres da Agência Brasil

Herzem Gusmão, do PMDB, é eleito prefeito de Vitória da Conquista

Vitória da Conquiista: Primeiro turno – Candidato do PMDB, Herzem Gusmão, teve 57,58% dos votos com 100% das urnas apuradas.
Zé Raimundo, do PT, segundo colocado, teve 42,42%.

No primeiro turno, o resultado foi: Herzem Gusmão (PMDB) com 47,82% dos votos, Zé Raimundo (PT) com 31,69%, Arlindo Rebouças (PSDB), com 7,57%, Fabricio (PC do B) com 7,01%, Joás Meia (PSB) com 5,46%, Enoque Matos (PSOL) com 0,45% e Roberto Dias (PDT) com 0%.

Após a vitória nas urnas, Herzem Gusmão agradeceu aos eleitores e declarou que fará “um governo de paz”. O prefeito eleito revelou que fará nesta segunda-feira (31) uma coletiva para explicar como será feita a transição de governo. (G1)

ELEIÇÕES 2016 – SEGUNDO TURNO

Os resultados do segundo turno já são conhecidos nas 18 capitais do país onde houve votação.  Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao todo as eleições deste domingo (30) ocorreram em 57 municípios e envolveram cerca de 32,9 milhões de eleitores.

Aqueles que não puderam comparecer às urnas e não justificaram o voto hoje (30), podem preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós-eleição) e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito até 60 dias após cada turno da votação, acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito.

O prazo para que isso seja feito é até 1º de dezembro, com relação ao primeiro turno; e, até 29 de dezembro de 2016, com relação ao segundo turno.

Depois de acompanhar o começo da apuração de votos do segundo turno na sede do TSE, o presidente da corte, Gilmar Mendes, disse que a eleição “transcorreu em clima de paz e normalidade” mesmo nos municípios que precisaram de reforço de segurança, como São Luís, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

O TSE registrou mais de 300 ocorrências e mais de 80 prisões durante o período de votação. Na maioria dos casos, a Justiça Eleitoral flagrou cabos eleitorais fazendo propaganda para candidatos, a tradicional boca de urna. De acordo com os dados, nenhum candidato foi preso.

Confira os prefeitos eleitos nas capitais no segundo turno: 

Aracaju: Edvaldo Nogueira (PCdoB)

Belém: Zenaldo Coutinho (PSDB)

Belo Horizonte: Kalil (PHS)

Campo Grande: Marquinhos Trad (PSD)

Cuiabá: Emanuel Pinheiro (PMDB)

Curitiba: Rafael Greca (PMN)

Florianópolis: Gean Loureiro (PMDB)

Fortaleza: Roberto Cláudio (PDT)

Goiânia: Iris Rezende (PMDB)

Macapá: Clécio (Rede)

Maceió: Rui Palmeira (PSDB)

Manaus: Artur Virgilho Neto (PSDB)

Porto Alegre: Nelson Marchezan Junior (PSDB)

Porto Velho: Dr. Hildon (PSDB)

Recife: Geraldo Julio (PSB)

Rio de Janeiro: Marcelo Crivella (PRB)

São Luís: Edivaldo Holanda Júnior (PDT)

Vitória: Luciano (PPS)

 

 

Estaremos atualizando as informações.

Artur Neto, do PSDB, foi reeleito prefeito de Manaus, com 56,18% dos votos válidos. O tucano derrotou o candidato do PR, Marcelo Ramos, que tem 43,82%. Faltando 103,4 mil votos a serem apurados, Ramos não consegue mais alcançar Artur Neto.

Tucano, RUI PALMEIRA é reeleito e derrota candidato de Renan em Maceió.

RIO GRANDE DO SUL. TUCANO GANHA PREFEITURA DE PORTO ALEGRE. NELSON MARQUEZAN JÚNIOR (PSDB) ESTÁ ELEITO.

MARCELO CRIVELLA É ELEITO PREFEITO DO RIO DE JANEIRO 59,16. FREIXO:  40,84

BELÉM: ZENALDO COUTINHO (PSDB: 52% . EDMILSON PSOL 48%. ZENALDO ESTÁ ELEITO.

SANTA MARIA – RS. ELEITO. POSOBOM (PMDB)

DERROTADO: PETISTA: VALDECI OLIVEIRA.

Luis Carlos Busatto, do PTB, acabou com o império do petista Jairo Jorge em Canoas (RS)

RAFAEL GRECA (PMN) ELEITO, PREFEITO DE CURITIBA.

Emanuel Pinheiro (PMDB) eleito prefeito de Cuiabá com mais de 60% dos votos.

GEAN LOUREIRO (PMDB) COM 50,26 FOI  ELEITO PREFEITO EM FLORIANOPOLIS. ANGELA AMIM (PP)  FICOU COM 49,74%

JUIZ DE FORA – MG. BRUNO SIQUEIRA (PMDB) COM 57,99%, VENCE A PETISTA MARGARIDA SALOMÃO, QUE FICOU COM 42,01%

PAULO SERRA É O NOVO PREFEITO DE SANTO ANDRÉ- SP. ELE VENCEU CARLOS GRANA.

SÃO BERNARDO DOS CAMPOS – SP.  ORLANDO MORANDO (PSDB), VENCE NA CIDADE DE LULA.

Vitória da Conquista (BA) ta ficando ruim para o PT. Com 56% das urnas apuradas Harzem Gusmão (PMDB) 57,63% Zé Raimundo (PT) 42,37%

Florianópolis: Gean Loureiro (PMDB) eleito. Derrotou Angela Amim por uma diferença de 1.200 votos em números redondos.

PT não levará nenhuma das 7 cidades que disputa no 2 turno

OSASCO- SP . ROGÉRIO LINS (PTN)60.93. LAPAS (PDT) 39.07, ROGÉRIO LINS FOI ELEITO.

Derrota do PT EM Santa Maria (RS) 100% das urnas apuradas Pozzobom PSDB 50,08% Valdeci PT 49,92% MENOS DE 250 VOTOS DE DIFERENÇA

DUARTE NOGUEIRA – PSDB. É O NOVO PREFEITO DE RIBEIRÃO PRETO.

Daniel Guerra (PRB) é eleito prefeito de Caxias do Sul

Roberto do Orion (PTB), prefeito de Anápolis (GO).

Geraldo Julio (PSB) é reeleito prefeito de Recife

 

urna-eletronica-mao

As maletas da Polícia de Renan

amaletas

Renan quer a devolução das maletas ilegais; Polícia administrativa não pode fazer escutas. Maletas detectam grampos e fazem escutas. Tem muita gente preocupada com as informações das maletas. Polícia Federal não tem que avisar para bandidos a hora que vai chegar. Invasão do senado foi necessária. elemento surpresa foi essencial.

A polícia legislativa não possuem foro privilegiado e a polícia Federal pode sim atuar em qualquer lugar do Brasil.

“Ninguém tem onze maletas dessas apenas para fazer varreduras esporádicas em busca de grampos“. ( O Antagonista) ( São 12   e não 11).

A POLÍCIA FEDERAL POSSUI APENAS 02 MALETAS. A POLÍCIA DE RENAN POSSUI 12 MALETAS.  ESTÁ DOCUMENTADO E COMPROVADO QUE O PRESIDENTE DE SENADO, RENAN CALHEIROS, AUTORIZOU A COMPRA DAS MALETAS PELO VALOR DE US$ 127,8 MIL (DÓLARES) EQUIVALENTE HÁ MAIS DE 400 MIL REAIS ( DEPENDE DA COTAÇÃO DIÁRIA DO DÓLAR).

O Ministro Teori do STF pediu que as maletas fossem enviadas para o STF e as investigações da PF fossem temporariamente suspensas.

O delegado da Polícia Federal (PF) Felipe Leal pediu na última sexta-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que a corporação possa concluir a perícia nos equipamentos eletrônicos do Senado apreendidos na Operação Métis antes de enviar o material à Corte.
Não sabemos se o STF acatou o pedido e se ocorreu o tempo necessário para a perícia.

GRAVE:

RENAN MONTOU UMA EQUIPE DE ESPIONAGEM NO SENADO.  NÃO É ATRIBUIÇÃO LEGAL DA POLÍCIA LEGISLATIVA FAZER ESCUTAS. OS EQUIPAMENTOS NÃO SERVE APENAS PARA DETECTAR GRAMPOS.

OS GRAMPOS DESATIVADOS PELA POLÍCIA LEGISLATIVA ERAM LEGAIS, AUTORIZADOS. A RETIRADA FOI ILEGAL.

A POLÍCIA LEGISLATIVA FEZ VARREDURAS EM ESCRITÓRIOS, RESIDÊNCIAS E ATÉ EM CASA DE PARENTES DE SENADORES.  A POLÍCIA ADMINISTRATIVA, PAGA COM O DINHEIRO DO CONTRIBUINTE, NÃO PODE FAZER SERVIÇOS PARTICULARES PARA SENADORES.

RENAN CALHEIROS É RESPONSÁVEL POR ESSA CANALHICE. O STF O PROCURADOR DA REPÚBLICA, VAI PUNI-LO?

JORGE RORIZ.

DIVULGUEM.