Magno Malta vai receber homenagem de alta Distinção

Magno Malta vai receber do STM distinção maior do que Sérgio Moro
Entre as autoridades que o STM (Superior Tribunal Militar) vai condecorar no dia 1.º de abril está o juiz Sérgio Moro, que vai receber o grau Distinção. Já o senador Magno Malta (PR-ES) será homenageado com a Alta Distinção, segunda maior honraria, acima da destinada a Moro.

A assessoria do tribunal explicou que juiz sempre recebe primeiro a distinção, depois a promoção.

Fonte: Estadão

Ex- tesoureiro petista assinou recibos para Temer

Onze recibos de doações eleitorais feitas ao então candidato a vice-presidente Michel Temer (PMDB), em 2014, foram assinados pelo ex-tesoureiro da campanha da presidente cassada Dilma Rousseff Edinho Silva.

Os recibos, que totalizam R$ 7,5 milhões, fazem parte da prestação de contas da campanha entregue à Justiça Eleitotal.

O início do julgamento da ação movida pelo PSDB por suposto abuso do poder econômico e político nas eleições de 2014 está marcado para começar na próxima terça-feira.

“Isso não muda absolutamente nada, pois só o Edinho podia assinar recibos. De acordo com a legislação, apenas o titular da chapa tem recibo ( Estadao)

OAB desmente boatos de apoio a guerra civil

Após o surgimento de mais um boato nas redes sociais, desta vez envolvendo a OAB – Ordem dos advogados do Brasil, no dia 28 de março de 2017, a instituição publicou uma nota em seu site desmentindo essa história que tem se espalhado a respeito de um suposto apoio da OAB a o começo de uma guerra civil no Brasil. Confira a nota completa:

 

terça-feira, 28 de março de 2017 às 16h13
Brasília – Circula pelas redes sociais uma notícia falsa de que a OAB teria se posicionado de modo favorável a uma suposta guerra civil no Brasil, causada pela proposta da Reforma da Previdência.
 
A OAB, justamente por seu papel de defensora da Constituição Federal, dos direitos humanos e do Estado Democrático de Direito, não seria apoiadora de uma guerra civil.
 
A entidade tem posição clara, amplamente divulgada e presente no noticiário brasileiro de contrariedade à proposta apresentada pelo governo de Reforma Previdenciária. 
 
O posicionamento da OAB pode ser conferido aqui, no site da entidade.
 
Para acompanhar com fidelidade os posicionamentos da OAB, acesse o site da entidade e as nossas redes sociais.
 

Link da Nota: 

http://www.oab.org.br/noticia/54926/noticia-falsa-nas-redes-sociais

Temer admite mudanças na reforma da Previdência, diz Cássio Cunha Lima

BRASÍLIA – O senador Cassio Cunha Lima (PSDB-PB) disse que o presidente Michel Temer sinalizou estar aberto para discutir alguns pontos da Reforma da Previdência, durante reunião com parlamentares governistas na noite desta terça-feira, 28. “Temer se mostra sensível com o Benefício da Prestação Continuada (BPC) e admite uma discussão também em relação ao trabalhador rural”, contou Cássio.

Temer também reconheceu que “houve problemas na comunicação” do governo sobre a reforma. “Do lado dos senadores há um consenso em relação à necessidade de uma melhor comunicação disso tudo. Está se perdendo essa guerra de comunicação”, avaliou o senador.  ( Estadão)

Eduardo Cunha e José Dirceu: colegas de presídio

CUNHA E DIRCEU, QUEM DIRIA, AGORA SÃO AMIGOS
VILÕES DO PT E PMDB, DIRCEU E CUNHA VIRARAM AMIGOS EM CURITIBA

Os banhos de sol no Complexo Médico Penal de Pinhais têm sido palco do nascimento de uma forte amizade entre dois figurões da Lava-Jato (e de outra meia dúzia de escândalos da República), que antes se consideravam inimigo de ferro a fogo. O ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado Eduardo Cunha já vinham se falando protocolarmente, durante os banhos de sol e no refeitório, mas agora não se desgrudam.

Dirceu e Cunha se ligaram tanto que no PMDB atribuem à influência do ex-ministro a tentativa de implicar Michel Temer em seus rolos.

Quem conhece Cunha e Dirceu previa a aproximação da dupla. Têm características semelhantes, do “estilo trator” à arrogância de cada um.

Se José Dirceu tem penas que somam 31 anos na Lava Jato, Eduardo Cunha não deve alimentar a esperança de uma sentença inferior.

Cunha foi o “inimigo público nº 1” do PT, no impeachment de Dilma, mas caminha para se transformar em aliado petista desde criancinha.

A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.