Advogado do PT teme quebra de sigilo telefônico. O que ele quer esconder?

O criminalista Luiz Flávio Borges D’Urso requereu a exclusão de três números de telefones – inclusive da sede nacional do PT -, da quebra de sigilo ordenada pelo juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato. D’Urso é advogado de defesa do ex-tesoureiro nacional da legenda, João Vaccari Neto – preso desde março por suspeita de arrecadar propinas para o PT em forma de doação eleitoral.
Entre os números que o advogado quer que sejam excluídos da devassa que pega largo período – entre 2010 e 2014, alcançando três campanhas eleitorais – está o 3243-1313, linha-tronco da sede do PT, situada à Rua Silveira Martins, Centro de São Paulo. A decisão do juiz Moro, de 9 de novembro, atendeu pedido do Ministério Público Federal que investiga Vaccari e pessoas próximas a ele no esquema de corrupção instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014. ( Estadão)

Ele afirmou que é uma devassa contra um partido político. Isso é mesmo uma grande piada. QUEM NÃO DEVE NÃO TEME. SE ELE NÃO QUER A QUEBRA DE SIGILO É PORQUE TEM ALGO A ESCONDER.

SE ELE NADA TIVESSE A ESCONDER FARIA QUESTÃO QUE O SIGILO FOSSE QUEBRADO, PORQUE NADA DE ERRADO SERIA ENCONTRADO. EM OUTRA PALAVRAS, ISSO É UMA CONFISSÃO DE CULPA.

JORGE RORIZ

Deixar uma resposta