Ataques feito pelos Franceses mataram 33 militantes do EI

BEIRUTE – Ataques aéreos realizados por jatos franceses e outras forças mataram pelo menos 33 militantes do Estado Islâmico (EI) na cidade de Raqqa, reduto do grupo na Síria, nos últimos três dias, informou o grupo de monitoramento Observatório Sírio para Direitos Humanos nesta quarta-feira, 18.

A ONG, que citou ativistas da região, considera que pode haver um número maior de baixas do EI pois há corpos que ficaram totalmente destroçados. A maior parte dos radicais morreu em ataques contra os postos de controle da organização jihadista.

A França atacou o Estado Islâmico na Síria
A França atacou o Estado Islâmico na Síria

O Observatório também informou que membros do EI e dezenas de famílias de importantes membros começaram a deixar a cidade de Raqqa em direção a Mossul – também controlada pelo grupo extremista -, no Iraque, por preocupações com segurança.

Segundo o grupo de monitoramento, além dos ataques aéreos da França, aviões de guerra de outro país bombardearam a cidade, mas não se sabe sua origem. A Rússia anunciou na terça-feira que havia aumentado os bombardeios contra as posições dos extremistas em território sírio.

.REUTERS e EFE/ ESTADÃO.

Deixar uma resposta