Brasil: 1.761 casos de microcefalia e 19 mortes

aedes_aegypti

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira, 8, o número de casos suspeitos de microcefalia passou de 1.248 para 1.761 em uma semana – um aumento de 41% – em 422 municípios brasileiros. O governo também investiga as mortes de 19 crianças com suspeitas de microcefalia desde o início do ano até o dia 5 de dezembro em oitos estados do país e se esses possíveis casos de malformação têm relação com o zika vírus.

Até o momento, de acordo com o novo balanço, 14 unidades federativas registram casos suspeitos de microcefalia. Pernambuco permanece como o estado com o maior número de casos (804). Em seguida, estão Paraíba (316), Bahia (180), Rio Grande do Norte (106), Sergipe (96), Alagoas (81), Ceará (40), Maranhão (37), Piauí (36), Tocantins (29), Rio de Janeiro (23), Mato Grosso do Sul (9), Goiás (3) e Distrito Federal (1).

Os casos de morte são no Rio Grande do Norte (7), Sergipe (4), Rio de Janeiro (2), Bahia (2), Maranhão (1), Ceará (1), Paraíba (1) e Piauí (1).

Para o diretor do Departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, ainda pode demorar sair o resultado de uma vacina contra o zika vírus. “O tempo de desenvolvimento de vacina é um tempo longo porque os estudos clínicos são demorados. É algo em torno de dez anos, supondo que as coisas deem certo”, afirmou. ( MS, Diário do Poder)

Deixar uma resposta