Chá de unha de gato

Planta trepadeira originária da floresta da Amazônia e outras áreas tropicais da América do Sul e Central, incluindo Peru, Colômbia, Equador, Guiana, Trinidade, Venezuela, Suriname, Costa Rica, Guatemala e Panamá.  Tem sido utilizada medicinalmente pelas tribos dos Aguaruna, Asháninka, Cashibo, Conibo e Shipibo do Peru por pelo menos 2000 anos.

No 1º Congresso Internacional desta espécie patrocinada pela Organização Mundial da Saúde (WHO), catalogou-se o redescobrimento desta planta amazônica como a mais importante descoberta desde o quinina, árvore peruana descoberta no século XVII. 

Na medicina popular é usada para combater:

úlcera, candidíase, bursite, gastrite, hemorragia, rinite, asma, virose, próstata, inflamações nas articulações, artrite, amigdalite, reumatismos, problemas de pele, disenteria, herpes, mioma, gonorreia e reduz a pressão sanguínea.

A unha de gato tem propriedade analgésica, antioxidante, anti-inflamatória, imunoestimulante,anti-reumática, antiviral, afrodisíaco, regeneradora celular, reguladora menstrual, antipirética e diurética.

Para o chá de unha de gato: Usar 20g de cascas e raízes de unha de gato para 1 litro de água. Ferver os ingredientes por 15 minutos, em seguida deve-se retirar o chá do fogo e deixar repousar no recipiente tampado por 10 minutos, em seguida coar e tomar. Recomenda-se tomar o chá de unha de gato de 8 em 8 horas, entre as refeições.

Para orientações referente a doses diárias necessárias um especialista em fitoterapia deve ser consultado.

Quem não deve usar unha de gato:

Pacientes que fizeram transplantes , com problemas gástricos, esclerose múltipla,  tuberculose, Não deve ser usada durante a gestação nem a lactação. e  nem por pessoas  alérgicas a planta.

A unha de gato  pode causar , diarreia, efeito anticonceptivo, prisão de ventre e náuseas.

Em pacientes com história de úlcera péptica ou cálculos biliares devem usar esta planta com muita cautela pois ela estimula as secreções ácidas do estomago; Os níveis séricos de estradiol e progesterona podem baixar após mais de 2 meses de uso da planta (Rodriguez e cols, 1998).