Greve dos petroleiros ameaça o abastecimento de combustíveis

Petroleiros grevistas impedem a entrada de funcionários na sede da Petrobrás, no Rio
Petroleiros grevistas impedem a entrada de funcionários na sede da Petrobrás, no Rio

A greve dos petroleiros já afeta 11 refinarias e 58 plataformas e unidades de serviços em todo o País, segundo balanço divulgado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP).a produção foi reduzida em 400 mil barris de petróleo por dia somente na Bacia de Campos, mas estima impactos também nos campos terrestres na Bahia, onde a metade da produção estaria comprometida. 

Segundo a FUP, a mobilização afeta a produção em 49 unidades marítimas da Bacia de Campos, seis plataformas no Ceará, três unidades no Espírito Santo, além dos campos terrestres da Bahia, Rio Grande do Norte e Espírito Santo.

Entre as refinarias, estão sem troca de turno desde o início do movimento 11 unidades, entre elas a Reduc (Duque de Caxias, RJ) e a Replan (Paulínia, SP), as principais.

Segundo o Sindicato dos Petroleiros de Caxias (Sindpetro), somente na Reduc houve uma queda de 30 mil barris de petróleo refinado por dia. Também foram afetadas as unidades Reman (AM), Clara Camarão (RN), Lubnor (CE), Abreu e Lima (PE), Rlam (BA), Regap (MG), Recap (SP), Repar (PR) e Refap (RS).

Ainda de acordo com a FUP, a mobilização dos petroleiros também atinge as Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) do Paraná e da Bahia, unidades de tratamento e processamento de gás natural (UPGN) no Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Ceará.

Há paralisação também em termoelétricas no Rio, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Na subsidiária Transpetro, a greve atinge terminais no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Espírito Santo, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Campos Elíseos e Cabiúnas (RJ), e Guararema, Barueri, Guarulhos e São Caetano do Sul (SP).

No balanço divulgado nesta manhã, a federação indica que a produção na Bacia de Campos foi reduzida em 400 mil barris de petróleo por dia, em média. Na Bahia, a estimativa é que metade da produção do estado está paralisada. Já no Rio Grande do Norte, 13 plataformas aderiram à greve e também reduziram a produção, assim como no Ceará. No Espírito Santo, a produção das plataformas P-58 e P-57 também foi reduzida.

Deixar uma resposta