Lava Jato corre perigo: Dilma quer um “companheiro” no TCU para melar as investigações

Aroldo Cedraz é investigado na Lava Jato. O filho dele é investigado na Lava Jato. Ele está dificultando as investigações e fazendo uma operação de tartaruga. Um crime contra o Tribunal de Contas da União ( TCU).

“O ministro está na mira de uma sindicância interna da Corte e de investigações da própria operação Lava Jato. Os comentários do Procurador Julio Marcelo foram compartilhados pelo juiz Sérgio Moro e pelo procurador chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol. O Procurador Julio Marcelo ressalta em sua nota no Facebook que no âmbito da operação Lava Jato existe importante colaboração entre o TCU e o Ministério Público. E depende basicamente do Presidente do TCU dar apoio a essa colaboração, priorizando a Operação Lava-Jato, e colocando um número suficiente de auditores no trabalho de análise das provas compartilhadas.

De um total de 1.500 auditores de controle, apenas doze trabalham na Operação Lava-Jato em tempo integral, e isso por que alguns ministros reclamaram que apenas 6 estavam deslocados para a tarefa. Se o TCU afrontar a sociedade mantendo o presidente que é investigado, e claramente não dá prioridade à Operação Lava-Jato, estará sendo conivente com essa atitude e perderá a credibilidade diante da opinião pública.” ( Merval Pereira)

 

One thought on “Lava Jato corre perigo: Dilma quer um “companheiro” no TCU para melar as investigações

  1. É hora do exército entrar e acabar com esta safadeza, O governo quer a qualquer custo impedir as investigações, mas não podemos permitir. Alguma coisa tem que acontecer para derrubar este partido maldito.

Deixar uma resposta