Lula e PT preparam documento em defesa do luludilmopetismo

Leiam alguns tópicos do documento que Lula e o PT estão preparando em defesa do lulupetismo :

“Depois de conquistada a presidência da Casa, o parlamentar rapidamente pactuou com o bloco PSDB-DEM-PPS e assumiu a liderança de uma agenda para contrarreformas, além de flertar com o impeachment presidencial”, diz a proposta de resolução, redigida sob orientação do presidente do PT, Rui Falcão.

Lula. O documento também defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao dizer que ele é alvo de uma “escalada contra conquistas de bosso povo e devem ser rechaçados”. “O combate a estas incursões de ódio, intolerância e mentira, nas ruas e nas instituições, é componente essencial da resistência ao golpismo e ao retrocesso”, afirma o texto.

Além de acusar a suposta tentativa de desgastar Lula, a proposta da direção petista acusa o “aparato policial e judiciário” de tentar desestabilizar o governo de Dilma e deslegitimar o PT. “O Diretório Nacional igualmente conclama toda a militância petista e todos os democratas a defenderem o legado e o papel histórico do ex-presidente Lula, transformado em alvo prioritário de armações que se multiplicam em núcleos da Polícia Federal, do Ministério Público e do Poder Judiciário vinculados a operações supostamente anticorrupção”.

“Tensões e divisões nas fileiras populares, provocadas principalmente pela rejeição ao ajuste fiscal e a composição de um ministério com maior peso das agremiações de centro, também contribuíram para excitar movimentos golpistas e fragilizar a capacidade de resposta do campo progressista”, diz o documento. A ala majoritária do PT propõe mudanças na política econômica e recuperação das contas do governo por meio da recriação da CPMF e da “tributação sobre a renda, a riqueza e a propriedade dos extratos mais abastados da sociedade”, ao mesmo tempo que “o governo reduza seus gastos financeiros, através do rebaixamento paulatino da taxa de juros”.

O documento propõe “apoio à consolidação de uma aliança orgânica dos movimentos sociais, partidos progressistas e defensores da democracia, atualmente encarnada na Frente Brasil Popular “.

O documento definitivo ainda não foi concluído.

Deixar uma resposta