Mãe mata filho e queima corpo -Motivo: ele era gay

SOROCABA – Itaberlly Lozano, de 17 anos,  foi assassinado pela gerente de supermercado Tatiana Ferreira Lozano Pereira, de 33 anos,  mãe da vítima  . O crime teve a participação do padastro,  o tratorista Alex Canteli Pereira, de 30 anos.

Um exame de DNA do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, ficou pronto nesta quinta-feira, 13 e confirmou que o corpo encontrado queimado é de Itaberlly.  Os restos mortais,  foram liberados à família e foram sepultados nesta sexta-feira, 14.

O crime contou com a participação de Victor Roberto da Silva, de 19 anos, Miller da Silva Barissa, de 18, e por uma garota de 16.

De acordo com a investigação, os dois rapazes e a garota espancaram e tentaram enforcar Itaberlly, mas, como ele resistia, a própria mãe o esfaqueou. Tatiana e o marido,  levaram o corpo até o canavial e atearam fogo.

Seis dias antes de ser assassinado, o rapaz postou em rede social que a mãe o havia espancado por ser homossexual. No texto recuperado pela polícia ele escreve: “Lembrando que essa mulher que eu chamava de mãe me espancou e colocou uma renca de mlk (moleques) atrás de mim para me bater, me pôs para fora de casa e me deu uma pisa (surra), sabe por quê? Porque eu sou gay”.

Deixar uma resposta