Ministra do STF mantém investigação contra Lula – Farsa de dois processos iguais caiu

A ministra do STF, Rosa Weber, negou a defesa do ex-presidente Lula, a paralisação da investigação contra ele. E TAMBÉM NEGOU QUE EXISTE DOIS PROCESSOS COM O MESMO ASSUNTO.

Em seu despacho, a ministra disse que o Supremo é, sim, o foro competente para dirimir conflitos de competência dessa natureza, mas afirmou que, no momento, não é possível afirmar que haja duplicidade nas investigações. “Afastadas eventuais situações teratológicas, em princípio ao encerramento das investigações, quando bem delineados e esclarecidos os fatos, é que é possível identificar a existência de conteúdos conflitantes”, disse. A magistrada destacou que o MP-SP e o Ministério Público Federal, em Curitiba, não reconhecem haver conflito nas apurações envolvendo o ex-presidente Lula e afirmou que, “sob o ângulo objetivo, carece de plausibilidade a própria tese de que efetivamente foi configurado o conflito positivo de atribuições entre os Ministérios Públicos apontados na exordial”.

“Reputo que os crimes em apuração no procedimento instaurado pelo Ministério Público Federal, aparentemente, não se confundem com o objeto da investigação do Ministério Público do Estado de São Paulo. Ainda que de qualquer modo interseccionados e que, no curso ambas as investigações, tenham sido suscitadas questões pertinentes aos mesmos imóveis, vislumbro contemplarem objetivos distintos”, completou ela.

 

O QUE DIZIA A DEFESA DE LULA?

A defesa de Lula anotou que está sob análise do Supremo Tribunal Federal ação civil em que pede que seja definida a competência para investigar o apartamento tríplex do Guarujá e o sítio Santa Bárbara, em Atibaia – tanto o Ministério Público de São Paulo como o Ministério Público Federal estariam investigando ‘o mesmo objeto’.

“Não se respeitou sequer o fato de o Supremo Tribunal Federal ainda estar analisando a ação proposta em 26 de fevereiro pela defesa de Lula para definir se a competência para promover as investigações é federal ou estadual.”

 

Os advogados de Lula aguardam a definição do Supremo sobre a competência para prosseguir as investigações. Eles dizem que ‘tomarão todas as medidas legais cabíveis para impugnar as arbitrariedades hoje cometidas’.

( GRANDE MENTIRA.UMA FALÁCIA PARA IMPEDIR A INVESTIGAÇÃO)

Deixar uma resposta