O novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, acumula cargos ilegalmente

NOVO MINISTRO DA JUSTIÇA PETRALHA ( ARAGÃO) TAMBÉM ACUMULA ILEGALMENTE DOIS CARGOS PÚBLICOS.
OS ARGUMENTOS DE QUE ELE ENTROU ANTES OU DEPOIS DA LEI, EM NADA MUDA. NO MOMENTO ATUAL ELE ACUMULA DOIS CARGOS. ( PELO MESMO MOTIVO, O MINISTRO ANTERIOR,FOI OBRIGADO A PEDIR DEMISSÃO)
O CINISMO PETRALHA É TANTO QUE ELES REPETEM A MESMA ILEGALIDADE DE FORMA CONSECUTIVA, COMO SE A POSSE FOSSE LEGAL.

 

O Partido Popular Socialista (PPS) ajuizou nesta sexta-feira (18), no Supremo Tribunal Federal (STF), uma reclamação (RCL 23.418) contra a nomeação de Eugênio Aragão

“Trata-se de um verdadeiro deboche com o Supremo Tribunal Federal, com a devida vênia”, referindo-se a arguição que definiu que membros do MP não podem assumir cargos públicos fora do âmbito da instituição. O texto também defende que ainda que Aragão, atual ocupante do cargo de subprocurador-geral da República, tenha ingressado no parquet antes da promulgação da Constituição de 1988, não há possibilidade de conciliar o princípio da independência do órgão com o exercício de um cargo de ministro.

Diz o documento de uma ação, movida pelo PPS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *