O MAPA DA VOTAÇÃO QUE VAI SALVAR TEMER

Os partidos que formam o chamado “Centrão” – PP, PR, PRB, PSD e PTB – conseguiram dar 100% de seus votos na última quinta-feira, 13, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) contra a admissibilidade da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) que acusa o presidente Michel Temer de corrupção passiva. O centrão possui 140 votos……… Temer precisa de 172.

Juntos, PMDB, PR, PTB, PSD, PRB e PP admitem que aproximadamente 30 parlamentares podem votar contra o governo.  O restante votam  em favor de Temer……….

“A oposição grita, mas a maioria é governo”, minimizou o líder do PTB, Jovair Arantes (GO).

Na avaliação dos oposicionistas, metade das bancadas do PSD, PP e PRB é suscetível a traição.

No PSB partido oposicionista,  dos 36 deputados da bancada, pelo menos 24 devem apoiar a admissão do pedido da PGR.12 votam em favor de Temer.

No PMDB, partido do presidente Michel Temer, dos 62 parlamentares da bancada, o líder Baleia Rossi (SP), afirma que 90% da bancada seguirá o fechamento de questão determinado pela Executiva nacional e votará contra a denúncia.

A oposição, porém, reconhece que ainda não tem os 342 votos necessários para aprovar a admissão da denúncia em plenário, mas conta com a ampliação do número de dissidentes nos próximos dias.

A expectativa é que as possíveis delações do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do corretor Lúcio Funaro tragam fatos novos e capazes de abalar a base governista.

AS EXPECTATIVAS SERÃO FRUSTADAS, PORQUE CUNHA E FUNARO NÃO POSSUEM PROVAS CONTRA TEMER. E SE MENTIR, PERDERÃO OS BENEFÍCIOS DA DELAÇÃO.

Somando 90% do PMDB (fechou questão) com mais os votos do |Centrão e alguns dissidentes da oposição. Temer possui mais de 200 votos e precisa apenas de 172 para a oposição não atingir os 342.

No atual cenário, sem delações bombásticas, os governistas dizem que a oposição está longe de atingir os 342 votos e que não há margem para ampliação do número de traições. O argumento é que, apesar das denúncias, os deputados estão se convencendo de que as acusações contra Temer são inconsistentes e que os indicadores econômicos são positivos. “Há um crescimento de votos à favor do presidente”, comentou o líder do PSD, Marcos Montes (MG).

Os governistas não querem sequer traçar um cenário com as denúncias de Cunha e Funaro. “Cada dia com sua agonia”, resumiu o líder do PR, Zé Rocha (BA).

Comentários Jorge Roriz. Informações do Estado de São Paulo.

Deixar uma resposta