OPERAÇÃO CARNE FRACA – AS QUENTINHAS DO DIA

ATUALIZADAS

Em conversa gravada, ministro da Justiça chama suspeito da operação Carne Fraca de ‘chefe’.

Após a deflagração da Operação Carne Fraca nesta sexta-feira (17/3) que revelou um esquema de pagamento de propina a fiscais agropecuários por parte de frigoríficos para liberar alimentos podres, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou que vai cancelar sua licença de dez dias da Pasta e que já determinou o afastamento imediato de todos os servidores e fiscais envolvidos.

“O que as apurações da Polícia Federal indicam é um crime contra a população brasileira, que merece ser punido com todo o rigor”, afirmou Blairo. Expoente da bancada ruralista, Blairo disse ainda que é preciso separar “o joio do trigo”.

“Muitas ações já foram implementadas para corrigir distorções e combater a corrupção e os desvios de conduta, e novas medidas serão tomadas”, segue o ministro na nota divulgada em seu perfil oficial no Facebook e no Twitter.

Mais
‘O que está em jogo é a imagem do Brasil’ diz ministro da Agricultura após a deflagração da Operação Carne Fraca

JBS doou R$ 200 mil ao ministro da Justiça, Osmar Serraglio
Gravações mostram ‘técnicas’ para venda de carnes podres e proibidas.

A CARNE CONSIDERADA SAUDÁVEL JÁ É PODRE, IMAGINEM A CARNE PODRE MISTURADA COM PRODUTOS QUÍMICOS CANCERÍGENOS.
MELHOR SER VEGETARIANO.

RESUMO DA OPERAÇÃO “CARNE FRACA”.
POVO BRASILEIRO ( SÃO PAULO, RIO GRANDE DO SUL, GOIAS, MINAS GERAIS E PARANÁ) SE ALIMENTAVA DE CARNE PODRE, MASCARADA DE SAUDÁVEL COM PRODUTOS QUÍMICOS CANCERÍGENOS PARA QUE A PROPINA FOSSE PAGA AO PMDB E PP.
SEGUNDO A PF, NÃO EXISTE NENHUM PARLAMENTAR COM FORO PRIVILEGIADO DENUNCIADO NA OPERAÇÃO.

NO ESQUEMA ELES USAVAM PRODUTOS QUÍMICOS PARA VENDER CARNE DETERIORADA (VENCIDA/ PODRE) COMO SE ESTIVESSE SAUDÁVEL. O DINHEIRO DA PROPINA ABASTECIA PP E PMDB.

Deixar uma resposta