Os dissabores de um mito em decadência

chavez-evo-lula-correa
Lula e seus amigos decadêntes. “Digas com quem andas que  direis quem tu  és” www.jorgeroriz.com

Título original: Lula foi deposto da Regência da República

Autor: Augusto Nunes/ Veja

Em 23 de novembro, uma segunda-feira, Lula soube que o governo não tem dinheiro em caixa sequer para garantir o cafezinho de dezembro.
Na terça, 24, soube que o amigo José Carlos Bumlai virou passageiro de camburão.
Na quarta, 25, soube que o companheiro Delcídio do Amaral fizera uma coisa tão imbecil que, além de perder o próprio direito de ir e vir, transferiu para uma cela em Bangu 1 o banqueiro André Esteves.
Na quinta, 26, soube que o filho caçula pesca na Wikipedia “trabalhos de consultoria” encomendados por lobistas dispostos a pagar R$ 2,4 milhões por entulhos cibernéticos.
Na sexta-feira, 27 de novembro, Lula soube que Delcídio está pronto para contar o muito que sabe aos condutores da Operação Lava Jato.
No fim de semana, soube do vexatório desempenho na pesquisa Datafolha. Se a eleição presidencial fosse realizada agora, seria derrotado por qualquer um dos principais adversários possíveis ─ com uma votação semelhante às obtidas nos duelos com Fernando Henrique Cardoso.
O chefe supremo da seita companheira também soube que a corrupção (sinônimo do PT, que é sinônimo de Lula) agora lidera o ranking dos mais aflitivos problemas do país.
Matéria na íntegra:
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/lula-foi-deposto-da-regencia-da-republica/

Deixar uma resposta