Outra liderança do movimento confirma: Exigem a saída de Dilma

A declaração de Roque tem o mesmo  discurso da principal liderança do CNT, o caminhoneiro Ivar Schmidt, de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Não queremos negociar, queremos saída de Dilma’, dizem caminhoneiros no RS

Fábio Luís Roque, uma das lideranças do Comando Nacional do Transporte (CNT), reforçou que o grupo não pretende estabelecer nenhum tipo de diálogo com o governo federal

“A pauta dos caminhoneiros existe, mas não é negociada com este governo podre, que já sinalizou que não vai atender (aos pedidos da classe) e aumentou o óleo diesel duas vezes este ano”, falou. Tradicionalmente, os caminhoneiros defendem, entre outras coisas, o tabelamento dos preços do frete, a redução do valor do diesel e a melhoria das condições das estradas.

Fábio Luis Roque  é caminhoneiro da cidade de Santa Rosa, no noroeste do Rio Grande do Sul. Segundo ele, a paralisação é por tempo indeterminado e não tem volta. “Ou ela (Dilma) renuncia ou vai para o impeachment. Daí sim, quando o governo que está agora sair, vamos começar a tratar da nossa pauta”, afirmou.

Deixar uma resposta