Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, abriu empresas de fachada para esconder contas na Suíça

O presidente da Câmara,  Eduardo Cunha (PMDB-RJ), abriu empresas de fachada em paraísos fiscais para esconder seu nome nas contas registradas na Suíça. A informação foi repassada pelo Ministério Público suíço à Procuradoria-Geral da República. Autos de uma investigação contra o peemedebista foram encaminhadas na quarta-feira, 30, para as autoridades brasileiras.

O STF poderá  autorizar a abertura de um processo. Teoricamente, como  as contas não foram declaradas no Imposto de Renda, qualquer deputado podeia  requerer, a perda do mandato por quebra do decoro parlamentar.

Cunha  alega  que não possui contas em nome dele na Suíça ( não estando em nome dele, não poderiam estar declaradas).  O suposto  crime de criação de  empresas fantasmas ocorreu na Suíça e não no Brasil…….

A Suíça é conhecida por possuir contas bancárias secretas, e o empenho em enviar os dados para o Brasil, é suspeito. Pode ter a influência do “chefe” do mensalão/petrolão que pressiona para que o Impeachment não seja aprovado.

Jorge Roriz

Deixar uma resposta