Presidente da França pede novas ações em conjunto com outros países, para combater o EI

presi

Em pronunciamento soene realizado nesta segunda-feira ( 16/11) no Palácio de Versalhes.  presidente da França, François Hollande, pediu uma “grande coalizão” internacional incluindo Estados Unidos e Rússia contra o grupo terrorista Estado Islâmico. Ele disse que vai convocar uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) para debater uma resolução sobre o tema. Para o presidente francês, os ataques terroristas de 13 de novembro, que deixaram 129 mortos em Paris, são um “ato de guerra”. Em resposta, a França vai triplicar nos próximos dias sua capacidade de bombardeio sobre o grupo terrorista, que apontou como “o inimigo” na Síria – sem fazer referência ao líder do regime, Bashar Assad.

Em seu discurso, Hollande não abordou diretamente a questão do envio de tropas de terra à Síria, o que vem sendo a grande bandeira da França nos bastidores diplomáticos. Falando ao mesmo tempo em Antália, na Turquia, às margens da reunião de cúpula do G20, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, descartou enviar tropas de terra. ” Seria um erro e não ia funcionar, a não ser que os EUA fossem uma força permanente na região.  “Quando você envia tropas essas tropoas se ferem, elas morrem”, afirmou Obama.

“A estratégia que estamos levando adiante é a estratégia que vai funcionar. Vai levar tempo”, argumentou o americano, referindo-se a seguir às tropas de solo na Síria: “Não é só a minha visão, mas a de meus mais próximos conselheiros militares e civis, que isso seria um erro”.

Jorge Roriz. ( com informações de agências internacionais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *