Quadrilha na Hemobras – Ex- diretor do Mais Medicos está preso

unnamed-21-300x225

O ex-coordenador do programa Mais Médicos do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) , o pernambucano Mozart Sales, está entre os investigados na “Operação Pulso” da Polícia Federal, acusado de participar de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Hemobras (Inovação Tecnológica da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia). Mozart atuou como diretor de Produtos Estratégicos e Inovação da empresa.

A PF cumpriu  nesta quarta-feira, no Recife, mandatos de busca e apreensão que se estenderam também aos Estados do Piauí, Paraíba, Minas Gerais e São Paulo.  Foi cumprido mandato de prisão do médico Mozart Sales em sua residência na Zona Norte do Recife. Mozart também foi afastado da função.

O pernambucano foi escolhido pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, para a diretoria de Produtos Estratégicos e Inovação da Hemobras em março deste ano. O petista perdeu a eleição para deputado federal em 2014. Também atuou como ex-secretário nacional de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde e foi secretário-executivo do ex-ministro Alexandre Padilha (Saúde).

A Hemobras é uma estatal vinculada ao Ministério da Saúde que trabalha para reduzir a dependência externa no Brasil no setor de derivados do sangue. Tem sede em Brasília e filial no Recife e desenvolve papel estratégico para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para o fortalecimento do complexo industrial da saúde no País.

 

Deixar uma resposta