Sites de jornais portugueses mostram negócios suspeitos envolvendo Lula

lula

O que a imprensa nacional não mostra sobre investigações internacionais envolvendo o ex-presidente Lula, está em sites de Portugal.

Os movimentos finananceiros  suspeitos  partirão de construtoras brasileiras, após receberem  dinheiro do  PT.

 As autoridades policiais que investigam o negócio Oi-PT, celebrado em 2010, suspeitam que os movimentos financeiros que terão facilitado as autorizações políticas necessárias ao acordo de telecomunicações luso-brasileiro partiram das construtoras accionistas da operadora paulista, após terem recebido parte do dinheiro devido pela operadora portuguesa, no valor de 1200 milhões.

Movimentos financeiros que as autoridades suspeitam poderem ter saído de veículos internacionais ligados aos accionistas da Oi, encabeçados pela construtora Andrade Gutierrez, através de territórios como Angola (onde opera também via Zagope) e Venezuela.

O presidente da Andrade Gutierrez é réu no processo Lava-Jato, sendo-lhe atribuídos os crimes de corrupção, de lavagem de dinheiro e de organização criminosa. Otávio Azevedo é considerado a cabeça da engrenagem que possibilitou o acordo entre a PT e a Oi em Julho de 2010. Um negócio que necessitou de múltiplas autorizações políticas dos dois lados do Atlântico e que começou a ser preparado no final de 2007 como resposta à intenção firme da Telefónica de adquirir os 50% da brasileira Vivo que estavam nas mãos da PT e que era o motor de crescimento da empresa portuguesa. Leia mais na fonte original

http://www.publico.pt/economia/noticia/x-1713019

 

OUTRA MATÉRIA DE SITE PORTUGUÊS – NO FINAL MOSTRAMOS O LINK ORIGINAL DA FONTE, INCLUSIVE PARTE DA REPORTAGEM FOI RETIRADA POR LIMINAR. ABAIXO A REPORTAGEM COMPLETA SEM CORTES.

 

Por essa nem o todo poderoso Lula e nem o seu partido PT esperavam A Justiça de Portugal enviou um pedido para a imediata prisão de Luís Inácio Lula da Silva. Como se trata de um político brasileiro que ainda mantém foro privilegiado, por ser um ex-presidente da República, o STF – Supremo Tribunal Federal, antes de sequer analisar o pedido, requereu maiores informações à justiça de Portugal sobre o processo e as provas contra o ex-mandatário do executivo brasileiro, que sustentam o pedido de prisão. O Processo corre em segredo de justiça tanto em Portugal, como no Brasil.
O motivo do pedido de prisão seria o direto envolvimento de Lula no escândalo que envolve o envio de recursos (doações de campanha), vindos de Portugal, para a campanha do ex-presidente no valor total de R$ 700 milhões de reais. A doação foi feita pela Portugal Telecom, com recursos públicos do Governo Português, o que seria um crime federal.
Estes valores foram acertados entre Lula e o então ex-primeiro ministro de Portugal José Sócrates, que já está preso em Portugal.
Momento em que o ex-primeiro ministro José Sócrates é preso e levado pelas autoridades portuguesas
O ex-primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, foi detido sob a acusação de ‘fraude fiscal, lavagem de dinheiro e corrupção ativa’. Sócrates foi detido ao desembarcar no aeroporto de Lisboa, em um voo procedente de Paris.
Como resposta as doações de Campanha vindas da Portugal Telecom, Lula assinou decretos beneficiando e dando isenção fiscais aos negócios da Portugal Telecom aqui no Brasil. Vale lembrar que a Portugal Telecom é acionista da OI no Brasil.
Uma fonte que pediu anonimato, foi ouvida por telefone pela REDE GNI e afirmou categoricamente que o pedido de prisão vindo de Portugal chegou ao STF no dia 26 de Novembro, mesmo dia em que chegou o requerimento especial de cooperação entre os países para facilitar a autorização da prisão e extradição para a Europa do ex-presidente Lula. Afirma ainda a mesma fonte que as provas já enviadas ao STF são sumárias e gravíssimas.
Segundo relatos de assessores próximos ao Palácio do Planalto, estas informações já chegaram aos ouvidos de Lula bem como de Dilma Rousseff, o que teria causado desespero na alta cúpula petista.
“O Ministério Público Português está obcecado pela prisão de Lula“, afirmou um importante jornalista português, que pediu anonimato em contato telefônico com a REDE GNI.
Lula e José Sócrates
“Existe a real possibilidade da Justiça portuguesa decretar  a prisão preventiva do Luiz Inácio Lula da Silva antes mesmo da Justiça brasileira, caso o STF não autorize a prisão de Lula” concluiu este mesmo Jornalista ouvido pela REDE GNI por telefone no dia 30 de Novembro. Caso a Justiça portuguesa decrete a prisão de Lula, ele ficaria impedido de viajar a qualquer país da Europa, sob o risco de ser preso imediatamente pela Interpol.
“A Justiça portuguesa não é tão seletiva, amistosa e tolerante como a Justiça brasileira“, concluiu.
O Jornal Português Público afirmou que a amizade do ex-primeiro ministro José Sócrates com o irmão do ex-ministro José Dirceu, Luiz Eduardo que foi preso recentemente em Portugal, é o elemento de ligação com Luís Inácio Lula da Silva, e o crime praticado em Lisboa.
Reportagem Exclusiva da REDE GNI
Com o apoio do Jornal Publico de Portugal
FONTE:

 

Deixar uma resposta