Tragédia em Mariana – Vídeo

A lama da tragédia de Mariana derramada na bacia do Rio Doçe e seus afluentes, afetou o estado de Minas Gerais e alcançou o estado do Espírito Santo, (500 Km de distância) é composta de:  Arsênio, zinco, soda cáustica, ferro, antimônio, mercúrio e outras substâncias tóxicas.

A lama de barragem de rejeitos químicos, contaminou rios e matou aves, peixes, mamiferos e plantas – Os peixes não conseguem respirar  e a lama ficará mais dura do que cimento. A lama está contaminada com os corpos dos animais mortos.

Cidades mais  afetadas:  Governador Valadares, Alpercata, Tumiritinga, Galiléia, Conselheiro Pena, Resplendor, Itueta, Aimorés, Colatina, Baixo Guanadu.

Quantidade de lama: 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro

11 mortos e 12 desaparecidos. ( são os números divulgados, mas na realidade tem muito cadáver na lama e será impossível localizar todos os corpos das vitímas.) Famílias inteiras podem ter morrido.

Muitas pessoas estão desesperadas sem encontrar seus familiares e sem saber se eles estão vivos, mortos.  Muitas vítimas estão nas estatísticas oficiais.  NÃO EXISTE UM CADASTRO ÚNICO DE DESAPARECIDOS.  Os parentes desejam pelo menos encontrar os corpos para ter a certeza da morte e fazer um funeral.

Extinção de animais raros: Tartaruga de couro ( a mais rara e maior do mundo) Surubim doçe, golfinhos e centenas de outros peixes   só encontrados na Bacia do Rio Doce.

 

 

Deixar uma resposta