Pilantrel intimida jornalistas que denunciaram suas falcatruas

A Polícia Civil de Minas intimou duas repórteres do jornal “O Tempo” a entregarem as fontes de uma reportagem com denúncias sobre um esquema na Codemig do governo do petista Fernando Pimentel (MG).

Diz a nota da PM de Pimentel: “A polícia mineira informou que “está ciente de que os jornalistas têm o direito constitucional de não revelar as suas fontes, mas, também em consonância com a lei, tem o dever de, em caso de necessidade, os intimar para depoimentos necessários a elucidação de crimes”

Se ocorreu algum crime foi do Pilantrel e não dos jornalistas e nem dos funcionários públicos. (Regime Jurídico Único) e os funcionários públicos de empresas estaduais não deve ser diferente, o funcionário que tem conhecimento de pilantragens dentro do governo tem a obrigação de denunciar ou pode ser enquadrados por omissão ou cumplicidade.

Angélica Diniz e Ludmila Pizarro atenderam à intimação, prestaram depoimento à polícia e não revelaram as fontes da matéria, que seriam funcionários da Codemig.

De acordo com reportagens assinadas pelas duas repórteres, Pimentel tentou vender ações de nióbio em poder da Codemig, por meio do desmembramento da estatal, e buscou contratar empréstimo bilionário com juros acima dos praticados pelo mercado”, diz o UOL.

 

O Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel,  já deveria estar na cadeia.