Resposta para intervencionistas: Cármen Lúcia diz que a democracia é único caminho legítimo

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fez nesta quarta-feira (30), afirmou que a democracia é o “único caminho legítimo”.

“A construção permanente do Brasil é nossa e é democrática e comprometida com a ética. Não há escolha de caminho: a democracia é o único caminho legítimo. Cumprimos nosso dever com a República Federativa do Brasil. Há de se ter serenidade, mas também rigor com o cumprimento e o respeito aos direitos, especialmente os fundamentais”, afirmou Cármen, na abertura da sessão.

“Há de se ter seriedade e também manter a esperança. Há de se cuidar dos direitos e também garantir os serviços e o incansável combate à corrupção. Não vivemos de quimeras, embora lutemos por sonhos”, ressaltou a presidente do STF.

Em referência à ditadura, Cármen Lúcia disse que “não temos saudade senão do que foi bom na vida pessoal e em especial histórica de nossa pátria”. “Regime sem direitos são passados de que não se pode esquecer, nem de se queira lembrar”, disse a ministra.

Pelo artigo 142, “as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.”
Em 1964 os militares tomaram o poder afirmando que seria temporário e passamos 21 anos sem democracia. ( SEM ELEIÇÃO, COM CENSURA E SEM LIBERDADE)