Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Líderes de 11 partidos protocolam interpelação contra Bolsonaro

Líderes de Solidariedade, MDB, PT, PDT, PSDB, PSOL, REDE, Cidadania, PV, PSTU e PCdoB protocolaram um pedido de interpelação a Jair Bolsonaro, endereçado ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomão, para que o presidente  preste esclarecimentos e apresente eventuais documentos e provas das afirmações que fez contra as urnas eletrônicas em live na quinta-feira (29).

O ofício dos partidos também pede que as atuais alegações do presidente sejam englobadas na portaria nº1/2021 da corregedoria-geral eleitoral, de 21 de junho, que estabeleceu prazo de 15 dias para que qualquer autoridade que tenha relatado a ocorrência de fraudes no processo eleitoral brasileiro apresente evidências.

Tem  três anos que Bolsonaro  afirma ter provas de fraudes eleitorais, mas nunca apresentou provas.

“É uma tentativa de fazer com que o Bolsonaro pare com essas loucuras de todos os dias e volte para a política”, diz Paulinho da Força, presidente do Solidariedade.

Na petição, os partidos destacam que, além de não ter comprovado qualquer fraude, como prometera, Bolsonaro promoveu ataques às instituições da República, lançando acusações a autoridades públicas, antecipando debate eleitoral e utilizando-se de estrutura pública para palanque político.

Além disso, ele ameaçou a realização da eleição e chegou a dizer que sem voto impresso, ele não aceitaria o resultado, já prevendo sua própria derrota  e demonstrando desrespeito com o sistema eleitoral e as regras do jogo democrático.