A estranha pesquisa do IBOPE

SE DILMA FOI MELHOR QUE TEMER, CADÊ O POVO NAS RUAS?
DE ACORDO COM A PESQUISAS TEMER É MAIS REJEITADO DO QUE DILMA.QUANDO ELA OCUPAVA A PRESIDÊNCIA.
OU A PESQUISA É FALSA, OU O POVO ESTÁ SENDO MANIPULADO PELA FALSA IMPRENSA.

Faltando poucos dias para a votação da denúncia conta Temer, surge uma estranha pesquisa do IBOPE para tentar influenciar os parlamentares.
Não temos dúvidas de diante do bombardeio de mentiras ( hoje mesmo uma pessoa me perguntou se é verdade se o PIS vai acabar) e da pressão da maior emissora do país, sabemos que com o nível de escolaridade da população (facilmente influenciada) o nível de aprovação de Temer é muito baixo, mas não no nível que foi divulgado na referida pesquisa.
Na medida que os números da economia dá sinais de melhoras, na medidas que o governo anuncia novas medidas e aprova novas reformas em benefício do país, sua rejeição aumenta…….
Mas a jornalixo da Globo Neews afirmou: essa pesquisa não deve mudar a tendência da vitória de Temer…..

AH ENTÃO A GLOBO ADMITE QUE TEMER ( QUEM ELA DIZIA ESTAR PERDIDO, DERROTADO) VAI VENCER A BATALHA? ESTRANHO…..
LEMBRANDO QUE NA LAVA JATO, EXISTEM DENÚNCIAS DE MANIPULAÇÃO DE NÚMERO DE PESQUISAS, ENVOLVENDO INSTITUTOS DE PESQUISAS, INCLUSIVE DO IBOPE.

Lembramos que quando Dilma possuía um alto índice de rejeição, os petistas afirmavam que isso não era motivo para tirar uma “presidente eleita”. Temer foi eleito na mesma chapa.

Portanto, a analise dos deputados deve ser: politicamente é melhor Temer prosseguir e voltar a ser investigado após o mandato? Ou ele deve ser afastado,passar seis meses fora, para depois voltar?  Se o PGR não encontrar as provas ?. É MELHOR PARA O PAÍS UM PRESIDENTE BIÔNICO, ESCOLHIDO PELO CONGRESSO? ( COM A MAIORIA SENDO INVESTIGADO)?

“A reprovação ao governo do presidente Michel Temer subiu para 70% em julho ante 55% em março, de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira, que apontou ainda desaprovação de 83% à maneira de governar de Temer, contra 73% no levantamento passado.

A aprovação ao governo ficou em 5%, ante 10% em março, enquanto aqueles que consideram o governo regular somaram 21%, contra 31%, segundo o levantamento.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas em 125 municípios entre 13 e 16 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.