A excessiva ocupação do exército no Ministério da Saúde e outros órgãos do governo

Segundo Gilmar Mendes, o “vazio” de comando na pasta não é “aceitável”. O general Eduardo Pazuello, que não tem nenhuma experiência prévia na área de saúde, exerce o posto de ministro interino há 57 dias, sem que o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) dê sinais que nomeará um novo titular. Gilmar disse que a situação liga o Exército a um “genocídio” causado pela covid-19.

“Não podemos mais tolerar essa situação que se passa no Ministério da Saúde. Não é aceitável que se tenha esse vazio. Pode até se dizer: a estratégia é tirar o protagonismo do governo federal, é atribuir a responsabilidade a estados e municípios. Se for essa a intenção é preciso se fazer alguma coisa. Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas. É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso”, criticou.

“Não me furto (…) a criticar a opção de ocupar o Ministério da Saúde predominantemente com militares. A política pública de saúde deve ser pensada e planejada por especialistas, dentro dos marcos constitucionais. Que isso seja revisto, para o bem das FAs e da saúde do Brasil”.

 

“A cúpula das Forças Armadas deve entender que uma instituição de ESTADO – que exerce monopólio de uso da força em nome da NAÇÃO – não pode estar atrelada ou subordinada a um lado da política brasileira. Pior quando se cuida de uma facção extremista e passageira”.

Governador do Maranhão, Flávio Dino (Pc do B)

“Inegavelmente O exército cumpre seu papel nas ações sociais e de proteção a pátria
porém, NÃO DEVE SE ENVOLVER EM POLÍTICA.
NÃO DEVE OCUPAR CENTENAS DE CARGOS NO GOVERNO SE BENEFICIANDO DE ALTOS SALÁRIOS PARA OCUPAR CARGOS PÚBLICO. NÃO DEVE OCUPAR DE FORMA MASSIVA UM MINISTÉRIO
ESTA NÃO É FUNÇÃO DOS MILITARES,SEREM FUNIONÁRIOS DO GOVERNO,ELES JÁ SÃO BEM PAGOS NAS SUAS FUNÇÕES MILITARES. E MUITOS OCUPAM CARGOS SEM A DEVIDA COMPETENCIA PARA AS FUNÇÕES. É O CASO POR EXEMPLO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE. E O PIOR, UM MILITA OCUPA UM CARGO DE MINISTRO INTERINO ETERNO, JUSTAMENTE EM PLENA PANDEMIA, QUANDO PRECISAMOS DE MÉDICOS E PESSOAS QUALIFICADAS NO SETOR” .

POR QUE O “MINISTRO” DA SAÚDE OCUPA O CARGO DE FORMA INTERINA ?
POR QUE BOLSONARO NÃO NOMEIA PAZUELLO, MINISTRO? PORQUE SABE QUE ELE OCUPA O CARGO SEM COMPETENCIA PARA ISSO. E O FATO OCORRE EM PLENA PANDEMIA
NUNCA NA HISTÓRIA DO PAÍS TIVEMOS UM NÚMERO TÃO GRANDE DE MIITARES OCUPANDO O MINISTÉRIO DA SAÚDE E OUTROS ÓRGÃOS. NEM MESMO NA DITADURA MILITAR.
EXISTE MAIS MILITARES NO GOVERNO BRASILEIRO DO QUE NO GOVERNO DA DITADURA DE MADURO NA VENEZUELA

JORGE RORIZ