Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

A reação contra a ameaça de golpe de Braga Neto

Centenas de mensagens nas redes sociais de parlamentares, jornalistas,  ministros, contra a ameaça do ministro da Defesa, Braga Neto, de que sem voto impresso, não haveria eleição em 2022.

“Não estamos mais no século 20. É lógico que vai ter eleição. Quem é que vai proibir eleição no Brasil? Nós não somos república de bananas”, disse em conversa com jornalistas nesta quinta-feira, 22. ” Mourão

Fachin afirma: ‘Não é de se espantar que líder populista queira suas próprias regras para disputar as eleições’

Os representantes das Forças Armadas devem respeitar os meios institucionais do debate sobre a urna eletrônica. Política é feita com argumentos, contraposição de ideias e, sobretudo, respeito à Constituição. Na nossa democracia, não há espaço para coações autoritárias armadas. Gilmar Mendes

“Ele [Braga Netto] tem que ser exonerado o quanto antes, removido do posto que ocupa. É um elemento perigoso para a democracia que todos. O Brasil não pode se sujeitar ao capricho de mantê-lo onde está” Renan Calheiros

“Uma coisa se reconheça: a nota de Arthur Lira não desmente a informação sobre a ameaça golpista.” Reinaldo Azevedo

Bolsonaro vem preparando o terreno para um golpe. É fundamental que todas as forças democráticas do país manifestem o seu total repúdio a essas ameaças golpistas. E a melhor maneira de respondermos a essas tentativas é por meio da resistência e mobilização popular. É indo às ruas. Humberto Costa

“Não serão ameaças golpistas e autoritárias que vencerão a democracia brasileira. Nossas instituições são sólidas. Teremos eleições em 2022.” João Doria

“Forças Armadas têm que decidir se estão com Bolsonaro ou com a democracia”, diz artigo no New York Times (Folha)

“O que generais de fancaria farão se Bolsonaro perder a eleição de 2022 ou se ele recusar-se a participar alegando que haveria fraude? Vão fechar o Congresso, o Supremo, censurar a imprensa, controlar a internet? Com o apoio de quem – de milicianos? Em que mundo pensam que vivem?” Noblat.

Como revelou o Estadão, Lira recebeu o recado do interlocutor de Braga Netto no dia 8 de julho. O presidente da Câmara considerou o recado dado por Braga Netto como uma ameaça de golpe e procurou Bolsonaro. Teve uma longa conversa com ele, no Palácio da Alvorada.

“Militares golpistas em postos-chaves têm tentado amedrontar o país. Primeiro ameaçam depois nega que o fizeram. O jogo é conhecido.” Miriam Leitão

“Conversei com o Ministro da Defesa e com o Presidente da Câmara e ambos desmentiram, enfaticamente, qualquer episódio de ameaça às eleições. Temos uma Constituição em vigor, instituições funcionando, imprensa livre e sociedade consciente e mobilizada em favor da democracia”, escreveu.

‘Maior jornal do mundo, com 8 milhões de assinantes, The New York Times acaba de criticar os militares brasileiros por suas ameaças golpistas”

“Basta de relativizar o absolutamente intolerável: ora velada, ora expressa, ditas e depois desditas, as constantes ameaças às instituições, às eleições e à democracia, precisam de reação imediata, clara e direta. A constituição nos diz o que fazer. Não é poder, mas nosso dever.” Simone Tebet