A semana política terá altas temperaturas

No Senado, Bolsonaro terá que abrir a porteira do toma lá da cá se quiser aprovar a reforma da previdência sem ter que reduzir ainda mais a economia prevista em dez anos que seria de um bilhão e atualmente está em R$ 876 bilhões.
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prometeu retomar a votação esta semana, na terça-feira na CCJ e na quarta-feira no plenário, em primeiro turno terminar o segundo turno na “primeira quinzena” de outubro. Não se sabe se isso vai ocorrer no prazo previsto. Ocorre uma rebelião de alguns senadores revoltados com os rumos da PF de Moro que mandou invadir o gabinete do líder do governo. Afetou não só o governo como foi uma agressão ao poder legislativo. Buscar documentos de um suposto crime ocorrido em 2014? A lava Jato e o bolsonrismo estão em confronto? Isso vai pirar o juizo dos bolsonaristas mouristas. Moro quer ser presidente, Bolsonaro quer a reeleição.

As queimadas na Amazônia estão afetando as exportações. Após o discurso agressivo de Bolsonaro na ONU,  o risco de alguns países realizarem boicotes aos produtos brasileiros aumentou.

As grandes exportadoras de carne já preparam campanhas para colocar no ar, uma campanha para dizer que seus animais não são originários de terras devastadas por queimadas.

E Lula terá seu processo anulado? Com a palavra, o STF.

Janot passa a ser investigado por tentativa de assassinato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.