Ações populistas e irresponsáveis vão quebrar ainda mais a economia do Brasil

Ações populistas e irresponsáveis vão quebrar ainda mais a economia do Brasil

O economista cearense Mansueto Almeida, ex-secretário do Tesouro Nacional, é um dos técnicos mais respeitados do País quando o que está em pauta é a questão fiscal.

Segundo ele, se o governo fizer alguma “tolice” do ponto de vista fiscal, a inflação vai voltar, os juros vão subir muito – não agora, em dois ou três meses, mas dentro de um ano a um ano e meio – e o País terá um problema muito sério para administrar mais à frente. “Se o debate político nos levar a adotar medidas populistas, já que os benefícios de curto prazo são maiores do que os danos, que vão aparecer aos poucos, o custo será muito alto”, afirma. “Os juros vão aumentar, a inflação vai voltar, os desequilíbrios setoriais vão se acentuar e o investimento vai cair.”

“Se a gente esquecer o controle de gasto e aumentar a carga tributária, não vai crescer muito”, disse. “É um caminho que me assusta. Eu espero que a gente não vá por aí.”

Bolsonaro pretende usar o dinheiro do FUNDEB E DOS PRECATÓRIOS (dívidas que o governo tem com a população) para finaciar um programa social populista com objetivos eleitoreiros.

 

Inoformação do Estadão