AGU recorre da decisão que manteve quebra de sigilo de Pazuello

A Advocacia-Geral da União (AGU) foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (15) para recorrer da decisão tomada pelo ministro Ricardo Lewandowski de manter as quebras de sigilo telefônico e telemático do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello solicitadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia.

O agravo regimental apresentado pela AGU aponta que com a decisão, a Corte permite que haja uma situação de “assimetria”, visto que recursos impetrados por outros alvos da CPI foram acolhidos após serem avaliados por diferentes magistrados.

Informações da CNN