Alckmin será investigado por improbidade administrativa

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) abriu um inquérito civil para investigar o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) pela acusação de improbidade administrativa. Alckmin é acusado, por três delatores da empreiteira Odebrecht, de ter recebido cerca de 10 milhões de reais em propina através de doações irregulares de campanha eleitoral.

Alckmin teria recebido os valores através de seu cunhado, Adhemar César Ribeiro, e de Marcos Monteiro. A portaria que determinou a abertura do inquérito é assinada pelos promotores Otávio Garcia, Nelson Andrade e Marcelo Milani. ( Informações da Veja)