Amigo de Cabral comprou votos para o RJ ser a sede das Olimpíadas

Carlos Miranda, amigo de infância do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) e operador do esquema de corrupção liderado por Cabral no Estado do Rio de Janeiro, afirmou à Justiça Federal nesta segunda-feira que o empresário Arthur Soares Filho pagou US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 9,2 milhões) para que quatro dirigentes africanos votassem no Rio de Janeiro para ser sede da Olimpíada de 2016.

O operador do esquema de corrupção já havia feito a mesma afirmação em depoimento prestado ao MPF em abril de 2017, ainda antes da Operação Unfair Play. “Recentemente, na prisão, cerca de dois ou três meses atrás, Sérgio Cabral comentou com o colaborador que Arthur (Soares Filho), de fato, teria feito pagamentos a dirigentes africanos ligados ao setor de atletismo para a compra de quatro votos”, registrou o depoimento daquela época. A delação foi homologada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF). ( Informações do Estadão)

COM A COPA NÃO DEVE TER SIDO DIFERENTE, DILMA/LULA AUTORIZARAM OBRAS EM ESTÁDIOS, VIADUTOS, SISTEMA DE TRANSPORTES, VLT/AMPLIAÇÃO DE METROS) COM VALORES SUPERFATURADOS.