Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Amigos de Italiana encontrada morta na Bahia criam página no Facebook

Antônio Patrício dos Santos, conhecido popularmente como ‘Fabrício’ confessou  ter assassinado Pamela. Ele  teve a prisão temporária decretada na última quarta-feira (23/11) Antonio  é  usuário de cocaína e diz não lembrar porque estava drogado. Foto divulgaçáo da Secretaria de Segurança Pública da Bahia. SSP-BA.
“Ele disse que tinha usado bastante cocaína antes de encontrar a italiana e que não se recordava muito bem dos detalhes. Vamos verificar toda a versão através de laudos periciais, depoimentos de testemunhas e provas colhidas na cena do crime”, ressaltou, Argimária, delegada que investiga o caso.
Ele está preso temporáriamente (mas a delegada vai solicitar a prisão preventiva)
Já com relação aos prazos máximos, a prisão preventiva não poderá ultrapassar 180 dias, se decretada no curso da investigação ou antes da sentença condenatória recorrível; ou de 360 dias, se decretada ou prorrogada por ocasião da sentença condenatória recorrível. Esses períodos poderão sofrer prorrogação, mas vale destacar que o juiz, ao decretar ou prorrogar prisão preventiva, já deverá, logo de início, indicar o prazo de duração da medida.

A prisão preventiva que exceder a 90 dias será obrigatoriamente reexaminada pelo juiz ou tribunal competente, que deverá avaliar se persistem ou não os motivos determinantes da sua aplicação, podendo substituí-la, se for o caso, por outra medida cautelar.
O assassino ( ele confessou não é suspeito) foi preso dia 23/11

Se não for decretada a prisão preventiva, ele poderá ser solto dia 28/11

A turista  italiana,  Pamela Canzonieri, que foi  encontrada morta em um imóvel em Morro de São Paulo, região turística da Bahia, em Morro de São Paulo na última quinta-feira (17). Amigos de Pamela, criaram uma página no Facebook (a página do Facebook pode ser acessada  aqui ) e pedem justiça.  Se ela foi assassinada que os assassinos sejam encontrados e presos.

A prisão dos culpados não vai trazer Pamela de volta, porém,  além de ser feita a  justiça, com a prisão, podemos evitar que ocorra outras vítimas.

A página no facebook tem o nome de  “Verità per Pamela” (“Verdade para Pamela”).

O laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) aponta que a turista italianafoi esganada (asfixia pela compressão do pescoço com as mãos). A informação é da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) nesta terça-feira (22).