Ângelo Coronel esconde informações da CPI das Fake News para proteger Bolsonaristas

O Ministério Público Eleitoral ameaça processar o presidente da CPI das Fake News, Angelo Coronel, caso ele não encaminhe cópias de documentos sigilosos em posse do colegiado.

A advertência chegou por ofício. O vice-procurador-geral eleitoral, Renato Brill, diz que a alegação de sigilo para negar duas vezes o envio não se aplica ao MPE.

Brill quer os documentos para a investigação sobre disparo de mensagens falsas em massa pela campanha de Jair Bolsonaro.

Na lista de pedidos, há material entregue por Joice Hasselmann e Alexandre Frota. Coronel está consultando a Advocacia do Senado e alega: “o MP entende muito bem sobre sigilo”.

(…)

Ângelo Coronel, presidente da CPI das FAKE NEWS, ganhou milhões de Bolsonaro em emendas parlamentares e agora está se RECUSANDO a fornecer documentos da CPI à investigação de cassação de chapa de Bolsonaro. Ele também ajudou a ENTERRAR a CPI.