Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Anvisa autoriza importação da Sputnik V e Covaxin

Anvisa reanalisou nesta sexta- feira (04/06)  o pedido de importação das vacinas Sputnik V da Rússia  e Covaxin da índia e aprovou a importação de forma condicional e com restrições.

A medida aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vale apenas para lotes específicos e não configura autorização para uso emergencial dos imunizantes.

A votação ocorreu por quatro votos a um nos dois casos. A medida —que abre espaço para a utilização dessas vacinas— ficará sujeita, porém, ao cumprimento de condições específicas.

Em março, a Anvisa negou um pedido de importação da Covaxin feito pelo Ministério da Saúde. Entre os motivos, estava a falta de dados mínimos exigidos para análise e de certificado de boas práticas de fabricação.

Parecer negativo também foi dado no fim de abril a pedidos feitos por dez estados para importar a Sputnik V.

O governo federal tem um acordo para aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin….

Ao todo, os governadores que pediram a aprovação da importação à Anvisa haviam acertado a importação de até 37 milhões de doses da Sputnik, enquanto o governo federal planeja comprar outras 10 milhões de doses da vacina Russa.

Pernambuco, Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará e Piauí, são os estados do nordeste que compraram a vacina Sputnik V.

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, postou no Twitter:

Jorge Roriz