Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Anvisa confirma o segundo caso de Cândida Auris – O superfungo

A primeira infecção confirmada de Cândida Auris no Brasil foi detectada na terça-feira, 11/01. O fungo representa uma “séria ameaça à saúde pública”, de acordo com o órgão regulador.

Nesta sexta- feira, a Anvisa confirmou o segundo caso, trata-se de um paciente internado em Pernambuco, que até ontem era apenas suspeito.

Embora só existe dois casos confirmados, a Anvisa considera que já há um surto do fungo. Isso porque essa definição epidemiológica “abrange não apenas uma grande quantidade de casos de doenças contagiosas ou de ordem sanitária, mas também o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia de um país ou até de um serviço de saúde”.

Segundo a Anvida o C. auris é uma “série ameaça” à saúde pública brasileira.

O fungo representa multirresistência a medicamentos comumente utilizados para tratar infecções por Candida e a desinfetantes, além disso o fungo pode permanecer por longos períodos no ambiente (semanas ou meses), infectando mais pessoas

Outros dois surtos do fungo já deixaram o País em alerta, em 2020 e 2021. Ambos na Bahia.

A Anvisa recomenda que laboratórios de microbiologia intensifiquem a vigilância para identificação de Candida auris e ocorrendo caso suspeito ou confirmado, que seja  imediatamente informado a  Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do serviço e proceder com o encaminhamento das amostras ao laboratório  Lacen