Após derrota de Bolsonaro na guerra com Doria, Exército quer saída de Pazuello

Após derrota  de Bolsonaro na guerra com Doria, Exército quer saída de Pazuello

O governador João Doria (PSDB), ao iniciar a vacinação do país em São Paulo,  aumentou o desgaste da imagem do ministro Eduardo Pazuello, perante o Exército. O fato é considerado uma  derrota do presidente Bolsonaro que tentou receber as vacinas Oxford/ Astrazenica mas não conseguiu.

Desprezada por Bolsonaro, a Coronavac em parceria com o Instituto Butantan  é a primeira vacina no Brasil a ser aplicada contra o Coronavíru em solo brasileiro, após a autorização emergencial da Anvisa.

O discurso negacionista do presidente, compromete a postura institucional de independência do Exército.

Pazuello se quiser continuar no governo precisa passar para a reserva. Este é o pensamento dos militares.

Embora Bolsonaro  tenha negado, os rumores, nos bastidores da política, já circulava a informação que Pazuello seria demitido após o inicio da vacinação no Brasil.