Após ministros convencerem Bolsonaro ele vai agir para apagar o “incêndio internacional” que ele criou

A  ministra Tereza Cristina (Agricultura)  foi quem quem alertou para Bolsonaro: a rota estabelecida pelo presidente, que chegou a acusar ONGs pelos incêndios e fez piada sobre ser o “capitão motosserra”, levaria o Brasil inexoravelmente à condição de vilão ambiental mundial, e teria implicações econômicas sérias.

O secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, organizou uma  a reunião com ministros  para convencer Bolsonaro a adotar um plano de contingência para a crise que se avolumou com a radicalização da posição do presidente francês, Emmanuel Macron.

o ministro Fernando Azevedo (Defesa) ficou incumbido de apresentar um plano com outras áreas, como Meio Ambiente e Agricultura, para dar visibilidade máxima à ideia de que o Brasil está combatendo as chamas.

A operação de Garantia da Lei e da Ordem para este fim pode ser divulgada já nesta sexta (23), após reunião ministerial no Palácio do Planalto. Bolsonaro deverá também fazer um pronunciamento na televisão, onde o tom será mais sério e sem deboches

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.