ARRAS NÃO MANDOU INVESTIGAR BOLSONARO - ISSO É OMISSÃO

O Cidadania pediu que a PGR (Procuradoria Geral da República) inclua o presidente Jair Bolsonaro em inquérito para investigar a organização de atos realizados pelo fechamento do Congresso Nacional e do Supremo.

O artigo 23 da Lei de Segurança Nacional diz que é crime incitar a subversão da ordem política ou social, entre outras condutas.

“Não há como negar que o representado [Bolsonaro] participou de tais atos, que serão objetos de investigação, ainda que sua participação esteja restrita ao discurso acima retratado. De qualquer forma, consideradas as circunstâncias, é imperioso que a investigação também alcance o Presidente da República, a fim de que fique cabalmente esclarecida a real amplitude de sua participação nos supracitados atos”.

O caso está no Supremo porque há, entre os alvos, deputados –que têm foro privilegiado. Corre em sigilo. O relator é o ministro Alexandre de Moraes. Ele é quem autoriza ou não que alguém seja investigado.