As duas medalhas de prata do Brasil

Rebeca Andrade cresceu na periferia de Guarulhos, deixou a casa da mãe aos 9 anos para se dedicar ao esporte e superou três lesões graves no joelho, e ganhou medalha de prata na Olimpíada de Tóquio na categoria, ginástica artística.

Rebeca afirmou:
“Quando conseguimos expressar quem somos naquilo que fazemos, é possível experimentar a realização plena”, diz a primeira medalhista olímpica da história da ginástica brasileira. “O que você tem de diferente é o que você tem de mais bonito!”

Rebeca fez três cirurgias no joelho direito, em 2015, 2017, 2019. “Na primeira cirurgia, ela rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito e expressou o desejo de desistir de ser atleta.. Eu disse filha, não pare antes de tentar”, revelou a mãe Rosa, em entrevista a Mylena Ciribelli. ”

Dois anos depois, Rebeca rompeu novamente o ligamento cruzado anterior do joelho direito durante um treino no Mundial de Montreal, no Canadá. A última cirurgia foi em junho de 2019, ela torceu o mesmo joelho operado durante uma prova do Campeonato Brasileiro.

Em 2020, recuperada, com o adiamento da Olimpíada de Tóquio por causa da pandemia do novo Coronavirus, ela teve mais tempo para se recuperar, e garantiu sua vaga para a disputada da olímpiada em Tóquio, ganhando duas medalhas uma de prata e uma de ouro. . É um exemplo de dedicação e persistência.

Rayssa Leal, a criança que aos 07 anos saiu de um desfile do sete de setembro, vestida de fada, pegou um sket e fez malabarismo nas rua de sua cidade. A apresentação foi filmada, alcançou as redes sócias, e chegou ao conhecimento do famoso sketista internacional, Toni Hawk que divulgou o vídeo. alcançando milhões de visualizações.
Rayssa treinou muito dos sete aos 13 anos, chegou a fazer vaquinha para financiar as viagens na participação de campeonatos. Com a juventude de seus 13 anos, ela garantiu vaga para a olimpíada em Tóquio e se apresentou como se estivesse brincando, alegre, sorridente e despreocupada. Enfrentando os maiores skatistas do mundo se tornou a atleta mais jovem do Brasil a conquista uma medalha Olímpica.
Rayssa se tornou inspiração para crianças do mundo e nas redes sociais pediu para que não tivesse aglomerações na sua chegada ao Brasil, cidade de imperatriz no Maranhão, para evitar a disseminação do Coronavírus

Em todo sucesso tem sempre o exemplo das dificuldades, persistência e superação. NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS.a

Optimized with PageSpeed Ninja