Assim age a Lava Jato. Acusa, vaza e depois "a denúncia é frágil".

Assim age a Lava Jato. Acusa, vaza e depois "a denúncia é frágil".

 

Três meses após denunciar o deputado Arthur Lira, (líder do Centrão),  por corrupção passiva, a sub- procuradora Geral da República, Lindaura Araújo e chefe da Lava Jato, mudou de posição. Na denuncia feita em junho, ela afirmou que havia elementos que comprovariam o pagamento de um milhão e seiscentos mil reais de propina  a construtora Queiroz Galvão, por meio de um assessor parlamentar de Arthur Lira no esquema do Petrolão. Agora ela diz que existem contradições entre os delatores  e o caso tem fragilidades probatórias.

MAS SE A DENÚNCIA ERA FRÁGIL POR QUE FOI ACEITA? O DEPUTADO PODERIA MOVER UMA AÇÃO DE DANOS MORAIS? 

Eu não defendo bandidos. Se ele praticou o crime que seja punido. Mas a denúncia não poderia ter sido feita sem provas.

 BOLSONARO É APOIADO PELO CENTRÃO. SERIA ESSA A MUDANÇA ?

A PGR PEDIU O ARQUIVAMENTO DA DENÚNCIA.