Autoridade Palestina condenou Bolsonaro por ele abrir escritório em Israel

A Autoridade Palestina condenou “nos termos mais fortes” a decisão do presidente Bolsonaro abrir um escritório de negócios em Jerusalém e convocou seu embaixador no Brasil para consultas, segundo comunicado divulgado neste domingo (31).

“Entraremos em contato com nosso embaixador no Brasil para chamá-lo para consultas, para tomarmos as decisões apropriadas para lidar com esta situação”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Autoridade Palestina, em nota.

O ministério disse que considera a decisão brasileira “uma violação flagrante da legitimidade e das resoluções internacionais, uma agressão direta ao nosso povo e a seus direitos e uma resposta afirmativa para a pressão israelense-americana que mira reforçar a ocupação e a construção de assentamentos e na área ocupada em Jerusalém”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.