Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

AVIÃO QUE MATOU JOGADORES DA CHAPECOENSE VIAJAVA NO LIMITE DO COMBUSTÍVEL

O tempo previsto de voo entre Santa Cruz de la Sierra e o Aeroporto José María Córdova, em Medellín, era igual a autonomia de combustível que tinha a aeronave RJ85.

O tempo estimado da rota era de 4 horas e 22 minutos, e a distância a ser percorrida era de 2.985 km, apenas 15 km do alcance máximo do jato, cerca de 3 mil km.

Não se pode viajar dessa forma sem uma folga para imprevistos ou emergência. Qualquer atraso seria fatal. O avião ao cair não explodiu porque não possuía  combustível.

Estranha resolução da ANAC.

Avião estrangeiro não sendo comercial ( e se tiver transportando drogas?) pode entrar no nosso espaço aéreo e fazer uma descida técnica SEM AUTORIZAÇÃO.

De acordo com a Resolução nº 178/2010, ( GOVERNO DILMA) antes da apresentação do plano de voo com destino ao território brasileiro, todo operador ou piloto em comando de aeronave privada estrangeira que esteja realizando transporte aéreo não remunerado (voo não comercial) deve comunicar o sobrevoo à Anac”, explica.

E informou: “Essa comunicação é suficiente para aqueles que desejam somente sobrevoar o território brasileiro ou sobrevoar e fazer apenas um único pouso técnico, não sendo necessária a emissão de qualquer tipo de autorização por parte da Agência. As informações ficarão registradas na base de dados da Anac.”