Avião militar caiu na Argélia e deixa mais de 250 mortos

Pelo menos 200  militares argelinos morreram hoje (11) na queda de um avião da força aérea em um campo nas imediações da base aérea de Boufarik, na cidade de Blida, perto de Argel, capital da Argélia, segundo uma fonte dos serviços de Proteção Civil citada pela imprensa local. O número de mortos é de 257 e pode aumentar.

O acidente aconteceu pouco minutos após a decolagem e no avião, de modelo Iliouchine, viajavam 176 soldados e oficiais, que seguiriam para a cidade de Tindouf, fronteira com o Marrocos. O avião tinha previsto fazer uma escala técnica em Bechar.

Dos trabalhos de resgate participam mais de 300 pessoas,  ambulâncias, polícia e soldados do exército argelino, que em 2014 sofreu com uma tragédia similar. As informações são da agência de notícias EFE.

Naquele ano, 77 pessoas perderam a vida após a queda de um Hércules C-130 na região montanhosa de Oum el Bouaghi, a 500 quilômetros ao leste de Argel.

Um comunicado do Ministério argelino de Defesa indicou que o ministro Gaid Salah interrompeu uma visita de dois dias à Segunda Região Militar (oeste) e ordenou a constituição de uma comissão de investigação para conhecer as causas do acidente.

O general expressou suas “sinceras condolências às famílias” vítimas do trágico acidente.