Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Barroso fala em república de bananas e Gilmar sugere impeachment de Marco Aurelio

O Brasil mais parece uma “república de bananas devastada pela desonestidade e pela incorreção”. Este foi o cenário descrito pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, em discurso na abertura de um seminário na sede da Procuradoria-Geral da República. De acordo com o site Diário do Poder, o ministro Barroso demonstrou preocupação com movimentos que visam frear investigações da Justiça e suavizar leis que podem punir a corrupção. “Há militantes em toda parte no abafa”, afirmou o ministro. “Sei que há muito choro e ranger de dentes, mas é porque nós estamos mudando o País”, disse O ministro Barroso

Perguntado agora sobre a decisão do ministro Marco Aurélio de afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros, o seu colega do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes respondeu ao blog do Moreno que é um caso de reconhecimento de inimputabilidade ou de impeachment de Mello. E acrescentou:

— No Nordeste se diz que não se corre atrás de doido porque não se sabe para onde ele vai.

Ao sugerir o impeachment de Marco Aurélio – por ter afastado do cargo o presidente do Senado, Renan Calheiros – o ministro Gilmar Mendes torna público o que vem dizendo nos bastidores sobre o colega, principalmente por ele ter tomado decisão de tamanha importância sem sequer consultar seus pares.

Em conversas reservadas, Gilmar afirmou que “não se afasta o presidente de um poder por iniciativa individual e com base em um pedido de um partido político apenas, independentemente da sua representatividade”, o que acha não ser o caso da Rede.

Ontem à noite, durante encontro com políticos, Mendes chegou a chamar de “indecente” a decisão de Marco Aurélio e, nesse sentido, advertiu que, se o Tribunal quiser restaurar a decência, terá que derrubar a decisão.( Blog do Moreno – Jorge Bastos Moreno)