Bolsonaro considera ataque dos EUA uma ação contra o terrorismo

Em entrevista ao Brasil Urgente, Bolsonaro declarou que a posição do Brasil é de “se aliar a qualquer país do mundo no combate ao terrorismo”
O presidente disse ter recebido informações de que a “vida pregressa” do general Qasem Soleimani “era voltada, em grande parte, para o terrorismo”
Bolsonaro também afirmou que o Brasil “não tem forças armadas nucleares para poder dar opinião tranquilamente sem sofrer retaliações”
O presidente adiantou que terá uma reunião na segunda-feira (6) para tratar sobre uma possível alta no preço do petróleo

“A nossa posição é se aliar a qualquer país do mundo no combate ao terrorismo. Nós sabemos o que, em grande parte, o Irã representa para os seus vizinhos e para o mundo”, disse o presidente depois de ser perguntado sobre qual era a posição do Brasil sobre o ataque….

Sem condenar o assassinato do general Qassem Soleimaini, nota oficial divulgada pelo Itamaraty apoia o ataque dos Estados Unidos ocorrido no território iraquiano.

“Ao tomar conhecimento das ações conduzidas pelos EUA nos últimos dias no Iraque, o Governo brasileiro manifesta seu apoio à luta contra o flagelo do terrorismo”, diz a nota.

 

Deixar uma resposta