Bolsonaro convoca o povo para as ruas

Bolsonaro convoca o povo para as ruas
O presidente Jair Bolsonaro fala em facada no pescoço

Bolsonaro se manifestou na manhã deste sábado sobre a manifestação do dia 15 de março.

O presidente, que está em Boa Vista, Roraima, convocou a população a participar do protesto e argumentou que o ato não é contra o Congresso ou o Judiciário, “mas sim a favor do Brasil”.

“Pessoal, não é fácil. Já levei facada no pescoço dentro do meu gabinete, (dada) por pessoas que não pensam no Brasil, pensam neles apenas. Essa é uma grande realidade. Dia 15 agora, tem um movimento de rua espontâneo. Se um político tem medo de movimento de rua, não serve para ser político. Então participem. Não é um movimento contra o Congresso, contra o legislador, contra o Judiciário. É um movimento pró-Brasil. É um movimento que quer mostrar para todos nós – presidente, Poder Executivo, Poder Legislativo, Poder Judiciário – que quem dá um norte para o Brasil é a população”, afirmou.

“Não somos nós políticos que dizemos para onde o Brasil deve ir. Nós apenas conduzimos. Vocês, povo, que dizem para onde ele deve ir. Então esse movimento de rua é muito bem-vindo, porque nós estamos submissos à lei. Como diz o artigo quinto que todos podem se reunir pacificamente, bastando apenas comunicar à autoridade competente. Participem e cobrem de todos nós o melhor para o Brasil. Nós temos obrigação de atendê-los. Não é favor da nossa parte. Ninguém tem que se preocupar. Quem diz que é um movimento popular contra a democracia está mentindo e tem medo de encarar o povo brasileiro.”

É um movimento que quer mostrar para todos nós – presidente, Poder Executivo, Poder Legislativo, Poder Judiciário – que quem dá um norte para o Brasil é a população”, ELE COLOCA O POVO CONTRA O CONGRESSO E O JUDICIÁRIO.
QUEM APOIA ESSE MOVIMENTO NÃO FAZ PARTE DA MAIORIA DO POVO BRASILEIRO. POVO NÃO PODE FICAR CONTRA A CONSTITUIÇÃO, LEIS, PODERES CONSTITUÍDOS. SEM CONGRESSO ELE CRIA E APROVA LEIS; SERIA DITADURA

 

l”.